Coronavírus em SC: Casa Civil recebe reitoria da Uniplac em Florianópolis


O plano de retomada às aulas e demandas da universidade foram apresentados ao chefe interino da Casa Civil, o lageano Juliano Chiodelli. 

Por MÁRCIA CALLEGARO da ASCOM CASA CIVIL,
Florianópolis/SC 

📷 Márcia Callegaro / Casa Civil

O plano de retomada às aulas e demandas da Universidade do Planalto Catarinense (Uniplac), de Lages, foram apresentados ao chefe interino da Casa Civil, Juliano Chiodelli, na manhã desta terça-feira, 30, em Florianópolis.

Participaram da reunião o reitor da Uniplac, professor Kaio Amarante, e a pró-reitora de Pesquisa, Extensão e Pós-graduação, professora Lilia Kanan. O Plano de Apoio de Retomada das Atividades iniciou dia 7 de junho com aulas práticas em laboratórios e estágios. Agora, a universidade se prepara para a retomada geral autorizada pela Portaria 447/2020, publicada nesta segunda-feira, 29 no Diário Oficial do Estado. 

A Portaria autoriza a realização de atividades presenciais de ensino superior em estabelecimentos acadêmicos públicos e privados a partir de 6 de julho. A medida autoriza o retorno, inclusive, em nível de pós-graduação, desde que as instituições tenham estrutura para manter o distanciamento de 1,5 metro entre todos os frequentadores do ambiente educacional. O retorno das aulas está condicionado às decisões regionalizadas.

Conforme prevêdecreto estadual 630/2020, as aulas presenciais nas redes privada e pública, nas esferas municipal, estadual e federal, incluindo educação infantil, ensino fundamental, nível médio e educação de jovens e adultos (EJA) seguem suspensas até o dia 2 de agosto.

Trabalho remoto

Desde março as aulas presenciais estão suspensas em Santa Catarina por conta da pandemia de Covid-19. Chiodelli destacou que o trabalho remoto mudou a realidade em todos os setores.“Todos tiveram que fazer uma readequação do trabalho, alterar suas rotinas, mas as coisas têm funcionado muito bem ”, disse. 

O reitor afirmou que neste período não houve perdas aos alunos, pois eles tiveram acesso às aulas de forma remota. Mas reforçou que nenhum estado mais será o mesmo após essa pandemia. “Observamos que a produtividade é até maior que de forma presencial. Inclusive, essa será uma discussão após a pandemia, pois o trabalho remoto será uma necessidade daqui pra frente”.

Entre os pleitos da Uniplac estão as bolsas de estudo do Programa Uniedu e recursos do Fumdes. O chefe interino da Casa Civil se comprometeu a encaminhar essas demandas para uma discussão futura.

A partir de 2020, as novas regras do programa garantem que os alunos mais carentes sejam os principais beneficiários. A seleção é feita com base na avaliação dos candidatos de acordo com o Índice de Carência (IC), calculado de forma automática pelo Sistema de Cadastro do Uniedu. Esse cálculo garante a transparência do processo de avaliação. 

O processo de seleção e a distribuição das bolsas Uniedu são regidos e executados pelas IES, baseados na legislação em vigor. As instituições são as responsáveis pela execução e orientação de seus estudantes. 

Medidas de retorno às aulas

Nesta segunda-feira, 29, a Secretaria de Estado da Saúde publicou uma portaria que regulamenta os protocolos para o retorno das aulas presenciais do ensino superior em Santa Catarina. Outra portaria também estabelece as medidas para permitir as aulas práticas de cursos técnicos no Estado, com exceção dos cursos técnicos das escolas da rede estadual de ensino.

Uma retificação será publicada no Diário Oficial nesta terça-feira, 30, determinando que ambas as portarias entram em vigor a partir de 6 de julho. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enquete: participe e vote em quem você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2019

Lages a Nova Iorque com a Azul, a partir de junho

Internautas reagem a Mario Motta na bancada do ‘Jornal Nacional’