Startup criada na Udesc Lages conduz pesquisas para detecção do novo coronavírus


Os experimentos serão realizados no Laboratório de Bioquímica da Udesc Lages.

Por LUIZ EDUARDO SCHMIDT da ASCOM UDESC,
Florianópolis/SC

📷 Campus do CAV/UDESC em Lages. (Foto: Maurício Santos / Arquivo / LD Comunicação)
 
A startup Scienco Biotech, criada dentro do ambiente de inovação do Centro de Ciências Agroveterinárias (CAV) da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em Lages, foi contemplada no Edital de Inovação para a Indústria, do Senai, na categoria "Missão contra Covid-19", que visa gerar soluções de impacto contra os problemas causados pela pandemia do novo coronavírus.

O projeto é coordenado pela professora Maria de Lourdes Magalhães e consiste no desenvolvimento de formulações sinalizadoras para a detecção do novo coronavírus. Os experimentos serão realizados no Laboratório de Bioquímica da Udesc Lages.

Os pesquisadores pretendem desenvolver aptâmeros e peptídeos para detecção do vírus, o que contribuirá, especialmente, com laboratórios no diagnóstico da doença. A ideia é usar as formulações para criar um dispositivo que detecte o vírus em superfícies. 

Outras etapas serão executadas nas universidades parceiras do projeto, que conta com uma equipe formada por especialistas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) e Institutos Senai de Inovação do Rio de Janeiro.

Além de pesquisadores brasileiros, a equipe conta com a parceria de pesquisadores norte-americanos, especialistas no desenvolvimento de aptâmeros, que é a tecnologia que será usada no desenvolvimento do projeto. Os primeiros resultados devem ser divulgados dentro de três meses.

De acordo com Maria de Lourdes, o aporte financeiro do edital permite a mobilização de muitos centros de pesquisa para agir com rapidez. "Todos os resultados gerados serão disponibilizados para toda comunidade, de forma que as inovações possam ser aplicadas de maneira rápida e eficiente", afirma a pesquisadora.

Esta é a segunda fase do edital, que contemplou nove projetos em todo o país, na categoria "Missão contra Covid-19", com aporte financeiro de R$ 20 milhões. O resultado foi divulgado na última terça-feira, 7. A primeira fase, divulgada em março, já havia contemplado outros seis projetos. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enquete: participe e vote em quem você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2019

Lages a Nova Iorque com a Azul, a partir de junho

Internautas reagem a Mario Motta na bancada do ‘Jornal Nacional’