Em reunião com prefeitos, governador Carlos Moisés sinaliza pela prorrogação do isolamento social


Para Carlos Moisés, o Sistema de Saúde do Estado ainda não está totalmente preparado já que depende da chegada de equipamentos para UTI que foram adquiridos pelo governo Estadual, além dos materiais de EPI e de recursos do Governo Federal que ainda não chegaram.

Por LD,
Lages/SC       

📷 Divulgação / SECOM 
      
Em reunião com os prefeitos das 15 maiores cidades e com representantes das associações dos municípios de Santa Catarina através de videoconferência, o governador Carlos Moisés (PSL) sinalizou que deve prorrogar as medidas de isolamento social no Estado por mais tempo.

Segundo o governador, a retomada de algumas atividades e serviços não essenciais depende da preparação do sistema de saúde para a crise do coronavírus e esta preparação depende da chegada de recursos e materiais de EPIs prometidos pelo Governo Federal, além da chegada de equipamentos para os leitos de UTI que foram adquiridos pela Secretaria de Estado da Saúde. “Todas essas questões nos levam a uma posição muito tranquila de que temos que aguardar um pouco mais para colocar em ação o nosso plano de retomada das atividades econômicas. Precisamos estruturar melhor a nossa rede para que não tenhamos o risco de uma sobrecarga do sistema enquanto os equipamentos ainda estão chegando”, destaca Carlos Moisés.

Além disso, Carlos Moisés afirmou que a prioridade do Governo do Estado neste momento está na preservação da vida das pessoas e na Saúde, mas que está ciente de que haverá grandes efeitos econômico. “Essa decisão está tomada, no sentido de colocar a vida em primeiro lugar em Santa Catarina. Haverá efeitos econômicos muito grandes? Sim, mas o Estado não pode se omitir em um momento como esse. É necessário um esforço extra de cada um para que possamos superar essas dificuldades. Precisamos da união de todos os entes públicos e contamos com o apoio dos prefeitos nesse momento”, afirmou o governador aos prefeitos.

Falta de materiais para proteção dos profissionais de saúde preocupa secretário

Participando da reunião, o secretário de Estado da Saúde, Helton Zeferino, também fez questão de destacar a importância nos cuidados com os profissionais de saúde que estão na linha de frente no combate a Covid-19 (coronavírus) e que por problemas de logística enfrentados pelo Ministério da Saúde para o envio dos EPIs, faz-se necessária a prorrogação da quarentena.

“Não podemos correr o risco de uma abertura sem a garantia do fornecimento de proteção aos profissionais de saúde. Eles precisam estar muito bem equipados. Hoje nosso estoque operacional ainda não tem capacidade de atender a todos os municípios. Essa é uma questão que nos preocupa”, afirmou Zeferino.

Para o presidente da Federação Catarinense de Municípios (Fecam), prefeito Saulo Sperotto, de Caçador, a reunião foi importante para o alinhamento nas atitudes por parte dos representantes de cada município. “Essa reunião é muito importante. Precisamos sincronizar nossas atitudes e atuar juntos, em busca de um alinhamento. É importante todos os esforços nesse sentido”, destacou Sperotto.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enquete: participe e vote em quem você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2019

Grave acidente deixa cinco pessoas feridas em Lages

Lages a Nova Iorque com a Azul, a partir de junho