Aulas são suspensas por 30 dias na rede pública e privada de Santa Catarina


Medida visa evitar a proliferação do novo coronavírus que já conta com sete casos confirmados no Estado.

Por LD,
Lages/SC

📷 Ricardo Wolffenbüttel / SECOM

O Governo do Estado de Santa Catarina decidiu de forma colegiada o fim da tarde desta segunda-feira, 16, para a adotar os procedimentos necessários para a suspensão das aulas nas redes públicas e na rede privada em todo o território catarinense, pelo período de 30 dias, contando a partir da próxima quinta-feira, 19, com possibilidade de prorrogação.

A medida visa pensar no bem coletivo, diminuindo a circulação de pessoas, e com isso, evitando e contendo a propagação do coronavírus em Santa Catarina que já conta com sete casos confirmados e mais de 100 suspeitos.

A suspensão das aulas integra um conjunto de ações preventivas para contenção do coronavírus no Estado. Alunos da rede estadual que não forem a partir desta terça-feira, 17, terão as faltas abonadas. Pais que tiverem condições e preferirem que seus filhos fiquem em casa poderão optar por isso sem prejuízo em relação aos conteúdos didático-pedagógicos, já que serão feitas atividades de revisão.

Os primeiros 15 dias desta suspensão correspondem à antecipação do recesso escolar do mês de julho.

Prevenção

Confira algumas dicas para conter a propagação do novo coronavírus:

·        Caso o paciente apresente os sintomas da doença, como febre, tosse, falta de ar, dores musculares e de cabeça, deve procurar atendimento em uma unidade básica de saúde. Lá os agentes de saúde farão o devido encaminhamento, se necessário, e darão as orientações em relação ao tratamento.
·        Em caso de dúvidas sobre onde procurar ajuda, as pessoas devem ligar para o número 136, do Disque Saúde, disponibilizado pelo Ministério da Saúde.
·        Somente serão transferidos para UPAs ou hospitais pacientes em estado mais grave. Os sintomas do coronavírus são semelhantes ao de gripe e a recomendação para quem não tiver o caso agravado é que fique em isolamento e monitoramento em casa.
·        Idosos e pessoas com doenças crônicas evitem ir a eventos fechados a locais com aglomeração.
·        Evite viajar se estiver com febre ou tosse;
·        Evite contato com pessoas que estiveram visivelmente doentes, principalmente com sintomas respiratórios (tosse ou coriza);
·        Higienize as mãos frequentemente, seja com água e sabão ou álcool gel;
·        Evite tocar os olhos, nariz e boca;
·        Pratique a etiqueta da tosse: ao tossir e espirrar, cubra a boca com lenço descartável ou antebraço. Descarte o lenço imediatamente;
·        Se você tirar doente durante uma viagem, procurar imediatamente a tripulação ou equipe médica de bordo;
·        Na viagem, evite a ingestão de alimentos de procedência duvidosa ou inadequadamente preparados;
·        Evite o contato com animais silvestres ou animais doentes.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enquete: participe e vote em quem você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2019

Lages a Nova Iorque com a Azul, a partir de junho

Internautas reagem a Mario Motta na bancada do ‘Jornal Nacional’