A prisão preventiva foi decretada nesta segunda-feira (10).

Por LD*,
Lages/SC

📷 Taina Borges / NCI TJ-SC

Um homem de 29 anos teve a prisão preventiva decretada na tarde desta segunda-feira (10) pelo juiz Alexandre Takaschima, da 2ª Vara Criminal da comarca de Lages, na Serra Catarinense, em audiência de custódia. Ele ficará detido no Presídio Regional de Lages.

A decisão foi baseada para garantir a ordem pública e a segurança da vítima, após o homem durante a madrugada ter estrangulado a ex-esposa, o filho do casal, ateado fogo na residência onde morava e depois tentado o suicídio. Ambos conseguiram fugir das agressões e perceberam que o mesmo tinha ateado fogo na residência.

Segundo o próprio acusado e o relato do boletim de ocorrência, o motivo da agressão teria sido ciúmes da ex-esposa. O homem trabalha e não tinha antecedentes criminais. Como ele cortou um dos pulsos durante a tentativa de tirar a própria vida, o magistrado decidiu solicitar uma atenção à unidade prisional.  

A Polícia Militar registrou a ocorrência como tentativa de feminicídio, sendo posteriormente enquadrado pela Polícia Civil no artigo 129 do Código Penal, que trata de lesão corporal. O Ministério Público irá analisar o caso para tipificar o delito no processo.

*Com informações de Taina Borges, do NCI/TJ-SC