Atendimento pediátrico na UPA 24 horas iniciará às 08h desta terça-feira (14)


Os casos de urgência e emergência como: acidentes, doenças cardíacas, fraturas e quedas serão atendidos no Hospital Infantil Seara do Bem. Já os casos menos graves como: alergias, dor de garganta, diarreia e gripe serão atendidos na UPA.

Por ARI JUNIOR da ASCOM PML,
Lages/SC

📷 Marcelo Pakinha / ASCOM PML

O prefeito em exercício Juliano Polese, a secretária municipal de Saúde Odila Waldrich, o gerente da Unidade de Pronto Atendimento 24 Horas (UPA), Gilberto Ribeiro, a diretora de Atenção Básica de Saúde, Francine Formiga, o médico clínico geral da UPA, Luciano Fiorese e o procurador geral do Município Agnelo Miranda, receberam a imprensa na manhã desta segunda-feira (13 de janeiro) no prédio da UPA, no bairro Universitário. Na pauta do encontro os últimos detalhes da transição do fluxo de atendimento pediátrico do Hospital Infantil Seara do Bem para a UPA. A mudança será a partir desta terça-feira (14 de janeiro), às 8 horas.

Na oportunidade a secretária Odila reiterou que o fluxo de atendimento ambulatorial será realizado nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e na UPA, enquanto que os atendimentos de urgência e emergência continuarão sendo feitos no Hospital Infantil. Os casos de urgência e emergência como: acidentes, doenças cardíacas, fraturas e quedas serão atendidos no Hospital Infantil Seara do Bem. Já os casos menos graves como: alergias, dor de garganta, diarreia e gripe serão atendidos na UPA 24 horas.

“Ninguém deixará de ser atendido. Para o suporte dos pacientes haverá ambulâncias na UPA e no Hospital Infantil para atender a demanda de transporte médico-ambulatorial, além do apoio quando necessário, do Samu e do Corpo de Bombeiros”, disse Odila.

O prefeito em exercício Juliano Polese salientou que a prefeitura de Lages e o Hospital Infantil estão seguindo determinação do Ministério da Saúde, onde exige que os atendimentos médicos pediátricos se enquadrem às normativas de Saúde Pública. “Além disto, há um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), com o Ministério Público (MP/SC) assinado no ano de 2016 que obriga a prefeitura a encaminhar os atendimentos ambulatoriais de pediatria para a UPA”, comentou.

A imprensa também conheceu a estrutura física da UPA que irá garantir o atendimento da pediatria.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enquete: participe e vote em quem você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2019

Lages a Nova Iorque com a Azul, a partir de junho

Internautas reagem a Mario Motta na bancada do ‘Jornal Nacional’