Esse é o resultado da última feira de gado geral deste ano no Parque Conta Dinheiro, em Lages.

Por ASSESSORIA DO SINDICATO RURAL DE LAGES,
Lages/SC

📷 Paulo Chagas / Assessoria do Sindicato Rural

A última feira de gado geral no Parque Conta Dinheiro encerra o ano com a reação nos preços dos animais e da carne, prevista pelo setor. Conforme explica o presidente do Sindicato Rural de Lages, Márcio Pamplona, não se trata de aumento, mas de uma reposição dos valores que estavam represados há seis anos. Esta reação se deu agora, e foi vista no leilão do sábado (23), quando os números ficaram bem acima dos preços praticados recentemente na Expolages, em outubro. O quilo médio dos bois atingiu R$ 7,56, e das novilhas R$ 7,57.

“Com o aumento das exportações e os com os preços praticados na região centro oeste superando os valores praticados em Santa Catarina, percebe-se que, ainda não chegamos aos valores que esperamos, mas devem subir ainda mais no início do ano que vem”, analisa Pamplona. A reação máxima deve ocorrer na próxima temporada de terneiros de 2020. A observação é que o produtor que conseguiu se manter no negócio agora terá um pouco mais de recursos para continuar os investimentos na atividade, com a remuneração adequada.

Balanço de 2019

Por outro lado, no balanço de 2019, o registro do movimento comercial de animais, somente no Parque Conta Dinheiro é de exatos 6 mil 820, entre bovinos e equinos. O total de faturamento supera os R$ 13,5 milhões, já somados os R$ 511 mil da Feira do Gado Geral, deste final de semana, quando foram comercializados apenas 218 animais.