Nesta primeira fase foram investidos cerca de R$ 7 milhões para implantação de aproximadamente 11 km de rede na cidade.

Por ASSESSORIA DA SCGÁS,
Lages/SC

📷 Greik Pacheco / ASCOM PML

O prefeito Antonio Ceron recebeu em seu Gabinete no final da tarde desta quinta-feira (28 de novembro) membros da diretoria da estatal Companhia de Gás de Santa Catarina (SCGás). Na oportunidade foi apresentado para o prefeito o projeto do primeiro trecho da rede de distribuição de gás natural em Lages que já está concluído. A SCGás finalizou em outubro esta primeira fase das obras.

De acordo com o coordenador de relações institucionais da SCGás, Ronaldo Lopes, o combustível chegará inicialmente através do modal GNC (gás natural comprimido), transportado em caminhões, que será injetado na rede de distribuição da cidade. O objetivo desta obra é antecipar o fornecimento do gás natural no município, pois o gasoduto que irá atender a região serrana de maneira geral está em construção, com previsão para chegar em Lages em 2024. “O contrato da logística de abastecimento será assinado em dezembro e o fornecimento efetivo deve iniciar em abril do ano que vem. A vencedora do certame foi a distribuidora American Oil, que transportará o GNC a partir de sua base de compressão em Indaial”, disse.

O gás natural é um energético que pode ser utilizado em vários setores da economia, desde processos industriais ao uso doméstico, e que possui grande potencial de gerar desenvolvimento por seus atributos econômicos, de eficiência energética e ambientais. Em cidades serranas onde o inverno é bastante rigoroso, o gás natural pode ser utilizado para climatização dos ambientes, aquecimento dos chuveiros e para cocção (fogão e churrasqueira), proporcionando comodidade à população.  “Esta obra deverá fomentar o nosso desenvolvimento econômico. O gás natural poderá ser utilizado pelas indústrias, comércio e população em geral”, comentou o prefeito Ceron.  

A distribuição por meio de rede canalizada também permite o fornecimento contínuo, a liberação de espaço de armazenamento e uma queima constante e limpa, diferentemente do gás liquefeito de petróleo (GLP), que gera fuligem nos equipamentos e pode congelar quando sujeito a baixas temperaturas.
Participaram também do encontro com o prefeito Ceron, o gerente de mercado urbano veicular, Gustavo Santos, e o diretor técnico comercial, Carlos Ferro.

Operação Inicial

Em Lages, a rede atenderá inicialmente dois postos de combustíveis que operam atualmente pelo modal GNC, além de comércios e condomínios residenciais. Demandas para consumo podem ser informadas à central de atendimento da SCGás pelo telefone 0800 48 5050.

Sobre a rede local de Lages

Nesta primeira fase a SCGás investiu cerca de R$ 7 milhões para implantação de aproximadamente 11 km de rede nos seguintes trechos: rua Bruno Luersen (465m), avenida Edésio Caon (1.220m), rua Rodolfo Floriani (rua lateral da BR-282 - 1.140m), avenida das Torres (em frente Shopping - 240m), avenida Presidente Vargas (960m), rua Major Bibiano Rodrigues de Lima (930m), avenida Camões (2.680m) e avenida Dom Pedro II (4.170m).

A segunda fase de obras já tem autorização para ser executada. A rede será ampliada conforme a demanda para atender novos mercados. Projetos locais como o de Lages também necessitam de avaliação por parte do Órgão Regulador por envolverem investimentos em infraestrutura e consumo de gás natural, componentes que fazem parte dos cálculos que definem as diversas tarifas aplicadas ao mercado catarinense.