Com a utilização de contentores (Sistema de Coleta Mecanizada Traseira) a população residente e os comerciantes estabelecidos no centro da cidade deixarão de depositar o lixo sobre as calçadas.

Por IRAN ROSA DE MORAES da ASCOM PML,
Lages/SC

📷 Marcelo Pakinha / ASCOM PML

Lages terá projeto piloto de coleta do lixo em área central da cidade com a utilização de contentores com capacidade para armazenagem de até 1.000 litros de resíduos sólidos. Inicialmente serão instalados 75 contentores (recipientes plástico/fibra) em área mapeada central, incluindo também as avenidas Presidente Vargas e Camões.

O projeto visa transformar e melhorar as condições de acondicionamento e a coleta do lixo urbano, pois com a utilização de contentores (Sistema de Coleta Mecanizada Traseira) a população residente e os comerciantes estabelecidos irão depositar o lixo em local fechado.

“Não teremos mais os lixo em sacos plásticos amontoados pelas calçadas. A ideia é essa, que as pessoas deixem de colocar as sacolas de lixo em frente aos estabelecimentos comerciais, casas ou condomínios e depositem os resíduos diretamente dentro dos contentores”, disse o prefeito Antonio Ceron durante entrevista coletiva à imprensa, na manhã desta terça-feira (19 de novembro)
“Este projeto, executado pela Serrana Engenharia, foi elaborado em parceria da Prefeitura, através da Semasa, e CDL, e acreditamos que dará certo”, reforça Ceron.

O presidente da CDL, Marcos Tortelli, frisou que o projeto é piloto (experimental), com instalação inicial de 75 contentores, podendo evoluir para a instalação de um maior número de unidades coletoras. “Da forma como está não poderá continuar. O centro da cidade está sendo revitalizado e precisávamos de uma alternativa para melhorar o sistema de coleta do lixo urbano. Chegamos ao sistema de coleta mecanizada em comum acordo com a equipe técnica da Prefeitura”, destaca Tortelli.

A apresentação do projeto de implantação do Sistema de Coleta Mecanizada Traseira, feita pelo gerente geral de operações, da Serrana Engenharia, Márcio Velho da Silva, e ocorreu no auditório da CDL.