Equipe brasileira sofreu o gol ainda no primeiro tempo do River Plate e só conseguiu empatar e virar nos últimos minutos do segundo tempo.

Por LD,
Lages/SC   

📷 Jogadores do Flamengo comemoram segundo gol de Gabigol na partida, o gol do
título. (Foto: Daniel Apuy / Getty Images)
    
Exatamente 38 anos depois, o Flamengo volta a levantar a taça mais desejada do continente, a da Libertadores da América e isso foi possível após conseguir uma virada heroica nos minutos finais da partida única no Estádio Monumental de Lima, no Peru, na qual o River Plate vinha vencendo e jogando melhor que a equipe carioca. Os dois gols saíram dos pés dele, do Gabriel Barbosa, o Gabigol.

O jogo

A partida iniciou equilibrada, mas aos poucos o River Plate foi se impondo na marcação e conseguiu chegar ao gol com Borre aos 14 minutos após Nacho cruzar pela direita.

Dali em diante, o River Plate continuou ditando o ritmo de jogo, o Flamengo quando conseguiu trabalhar a bola não oferecia perigo ao gol adversário, sendo neutralizado pela forte marcação argentina.

Segundo tempo e virada nos minutos finais

O segundo tempo começou e o River Plate continuou sendo superior nas jogadas e levando muito mais perigo ao gol de Diego Alves. Em duas delas, a bola não entrou por capricho. Com substituições no final tanto do River Plate quanto do Flamengo mudaram a postura de duas equipes, sendo que o Flamengo foi mais efetivo com ele, Gabigol. Após jogada de Bruno Henrique, cruzamento e ele só teve o trabalho de empurrar para o fundo da rede e empatar a partida aos 43 minutos.

O Flamengo continuou pra cima e três minutos depois, em uma atrapalhada da dupla de zaga do River Plate, a bola sobrou para Gabigol chutar forte e marcar o gol da vitória, o gol do título, o do bicampeonato da Libertadores, o gol que carimbou o passaporte do Flamengo para o Mundial de Clubes de 2019 no Catar e ainda a vaga para o novo formato Mundial de Clubes em 2021 que reunirá 24 clubes.

Festa em Lages

Os flamenguistas que estavam acompanhando a partida pelo telão montado na praça João Costa já estavam apreensivos a cada minuto que se passava e o gol do empate não vinha, mas isso mudou aos 43 minutos com o gol de Gabigol e três minutos depois, a festa tomou conta da praça já que não tinha mais tempo para ocorrer mais nada e o título foi garantido.

A festa se estendeu pelas ruas de Lages e também na praça Joca Neves, local escolhido pelas torcidas para as comemorações de títulos. Festa que deve entrar noite adentro e emendar com o título do Campeonato Brasileiro que pode ser confirmado neste domingo (24) caso o Palmeiras não vença o Grêmio em São Paulo.