O Presidente agora juntamente com aliados tentam conseguir as 500 mil assinaturas até março para confirmar a criação do novo partido e assim já ter candidatos nas eleições municipais de 2020.

Por LD,
Lages/SC

📷 Isac Nóbrega / PR

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) anunciou nesta terça-feira (12) a sua saída do PSL, partido pelo qual foi eleito, e no mesmo anúncio também informou que está criando uma nova legenda, a Aliança pelo Brasil.


Agora o presidente juntamente com os aliados tentam conseguir as 500 mil assinaturas necessárias para a homologação do novo partido no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) até março de 2020 para que possa já ter candidatos participando das eleições municipais.

O presidente também agradeceu o apoio de todos que colaboram com ele no PSL nas eleições de 2018. “Hoje anunciei minha saída do PSL e início da criação de um novo partido: ‘Aliança pelo Brasil’ – Agradeço a todos que colaboraram comigo no PSL e que foram parceiros nas eleições de 2018”, diz o tuite do presidente.

Racha no PSL

O presidente já vinha dando indícios que poderia sair do partido pelo qual se elegeu. Desde o início do ano, o escândalo do laranjal do partido envolvendo candidaturas de laranjas durante as eleições de 2018 em Minas Gerais e em Pernambuco fizeram a situação ficar incontrolável.

Durante uma de suas saídas do Palácio da Alvorada onde se encontra com admiradores fez um relato que foi gravado em vídeo onde ele diz para um simpatizante que o presidente do PSL, o deputado federal Luciano Bivar (PSL-PE) está “queimado pra caramba” e que era para ele esquecer o PSL, o que acabou criando uma crise maior ainda e gerando um racha no partido entre os que apoiavam o presidente Bolsonaro e os apoiadores do deputado Luciano Bivar.