Caso aconteceu no dia 19 de janeiro deste ano no bairro Sagrado Coração de Jesus e movimentou equipes das Polícias Civil e Militar, além do Águia 04 da PM.

Por LD*,
Lages/SC

📷 Crime movimentou equipes da Polícia Militar e Civil tanto por terra quanto pelo ar
com ajuda do helicóptero Águia 04 da PM de Lages. (Foto: Divulgação)

Cinco homens envolvidos em um assalto a uma casa localizada no bairro Sagrado Coração de Jesus, na região central de Lages, na Serra Catarinense, em janeiro deste ano foram condenados em decisão da Justiça proferida nesta semana por associação criminosa, roubo, corrupção de menores e porte ilegal de arma de fogo. Um dos envolvidos é parente das vítimas. As penas somadas chegam a 91 anos de reclusão.

No crime, uma adolescente e um homem também participaram da ação. O processo contra a adolescente segue em segredo de justiça pela Vara da Infância e da Juventude da comarca de Lages. Já o outro acusado está com mandado de prisão em aberto.

Familiar envolvido

Um dos cinco condenados era familiar das vítimas e segundo apontou as investigações e a acusação ele teria passado a informação de que na casa havia a quantia de R$ 700 mil no cofre, porém, após eles roubarem e abrirem o cofre, conseguiram a quantia de R$ 45 mil.

Através da informação, foi que o grupo planejou a ação. Sabiam a rotina, sobre os bens que possuíam e onde ficava o cofre e o dinheiro que pretendiam roubar. Para acessar a propriedade, um casal, formado por um dos réus e uma adolescente, simulou ter interesse em alugar um imóvel. Com a resposta de que não existia nada para locação, pediram para usar o banheiro e tomar um copo de água. Armados, anunciaram o assalto. Um outro criminoso entrou posteriormente também armado.

Condenações

Os envolvidos foram condenados da seguinte forma em decisão proferida nesta semana pela Justiça em Lages.

·        20 anos de reclusão para o homem que acompanhava a adolescente e que pediu informação sobre um suposto aluguel de casa.
·        15 anos de reclusão para o homem que entrou depois do casal e a pena é pelos mesmos crimes;
·        18 anos de reclusão para um dos homens que aguardavam os criminosos do lado de fora da casa;
·        21 anos de reclusão para o criminoso que abriu e se desfez do cofre;
·        17 anos de reclusão para o parente das vítimas, por associação criminosa e roubo;

A adolescente aguarda julgamento e o processo segue em segredo de justiça. Já outro envolvido segue foragido e com mandado de prisão em aberto.

O crime

No dia 19 de janeiro, a Polícia Militar foi acionada devido a um assalto em uma residência no bairro Sagrado Coração de Jesus, sendo que dois moradores que estavam no local foram rendidos, torturados e amarrados por três criminosos que após não conseguirem a senha para abrir o cofre, arrancaram o equipamento da parede e carregaram em um veículo que estava do lado de fora da residência, fugindo na sequência. Dois outros criminosos envolvidos os aguardavam em uma rua ao lado em outro veículo.

Já no litoral Norte de Santa Catarina, outro acusado ajudou na abertura do cofre e fez a divisão do dinheiro, cerca de R$ 45 mil.

*Com informações de Taina Borges, do NCI/TJ-SC