A operação foi realizada em seis municípios da região já que elas demanda uma maior atenção relacionada à segurança devido a alta temporada dos meses de inverno na Serra.

Lages/SC

📷 Policial conversa com turistas no Mirante da Serra
do Rio do Rastro. (Foto: Polícia Militar / Divulgação)
Considerada uma das mais complexas de Santa Catarina, a Operação Inverno, realizada pelo 6º Batalhão de Polícia Militar, encerrou sua terceira edição no dia 31 de agosto.

Durante mais de 60 dias o policiamento foi intensificado em seis cidades turísticas da Serra Catarinense.

Os municípios de Lages, São Joaquim, Urubici, Urupema, Bom Retiro e Bom Jardim da Serra têm a atividade turística fortalecida nos meses de inverno, alta temporada na região, e por este motivo demandam de maior atenção relacionada a segurança.

Para atender a demanda, a Polícia Militar de Santa Catarina, realiza a Operação Inverno em três etapas. Em 2019, a primeira delas, ocorreu no mês de junho, durante o Recanto do Pinhão no Centro de Lages. Em seguida, na segunda fase, as ações da Polícia Militar se voltaram para a 31ª Festa Nacional do Pinhão. Juntos, os dois eventos concentram mais de 300 mil pessoas.

Policiais foram treinados e capacitados para atender, na terceira e última fase da Operação,  turistas vindos de todas as regiões do país em busca das baixas temperaturas e belas paisagens da Serra Catarinense.

Somente na terceira fase da Operação, e também a mais longa,  trabalharam 175 policiais militares.

Mais de 17 mil quilômetros foram percorridos. Somente em São Joaquim, 3,6 mil quilômetros foram rodados.

Durante as ações policiais foram abordadas mil pessoas e 607 veículos.

A Polícia Militar intensificou os trabalhos, ampliou os pontos de abrangência e trabalhou com profissionais especializados. “Todo esse processo demandou treinamento para os policiais, que incluíram mais do que especialização nas possíveis áreas de embate. Os cursos de capacitação levaram os policiais a serem referência turística aos visitantes, com o objetivo de proporcionar mais segurança e organização durante a época de intensa movimentação turística”, destaca o comandante de São Joaquim, primeiro tenente Guilherme Wolf.

Para a Polícia Militar de Santa Catarina, a Operação permitiu a reconfiguração das rotinas de policiamento, permitindo que o trade turístico, ou seja, o conjunto de estruturas no meio turístico, como agência de viagens, empresas de turismo, loja de souvenirs e demais atividades ligadas ao turismo, pudesse ser inserido nas análises de planejamento das operações em eventos e policiamento diário. "Nesse sentido, passamos a especializar nosso policial militar e munir a logística com foco na atuação durante a temporada de inverno e manter a relação entre a corporação e as partes interessadas no setor turístico", frisa o comandante do 6º BPM, tenente-coronel, Alfredo Nogueira.

As ações desenvolvidas pelas guarnições se concentravam nos locais que possuíam grande fluxo de turistas, de veículos e nos eventos do Festival Serra Catarina e no UPHILL, uma corrida na Serra do Rio do Rastro que reuniu um público aproximado de dez mil pessoas. “Analisamos os dados coletados durante as três fases da Operação, e concluímos que os números foram positivos. Desse modo começamos a pensar na programação para a Operação de Inverno 2020”, finaliza o comandante.