Moção do vereador Luiz Marin (Progressistas) tem a intenção que com a realização deste feirão aproxime empresas destas pessoas que muitas vezes são preteridas em vagas de emprego por desinformação ou até mesmo por preconceito.

Por LD,
Lages/SC

📷 Divulgação

O vereador Luiz Marin (Progressistas) na sessão de retomada dos trabalhos na Câmara após recesso parlamentar apresentou uma moção legislativa que foi encaminhada ao Prefeito de Lages, Antonio Ceron (PSD) e ao secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Mario Holler, que sugere a criação, em uma parceria entre o Banco do Emprego - da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo - e instituições privadas, de um Feirão do Emprego para pessoas portadoras de algum tipo de deficiência.

Segundo o documento, ainda existem muitas barreiras invisíveis, alimentadas pela desinformação e preconceito que ainda são obstáculos presentes para pessoas com deficiência em busca de vaga no mercado de trabalho. Essa inclusão, determinada pela Lei Federal 8213/91, que obriga empresas com mais de 100 funcionários a preencherem 2% a 5% dos cargos com profissionais deficientes ou beneficiários reabilitados no seu quadro de efetivos, ainda não é cumprida por boa parte das empresas.

A intenção com a criação de um Feirão do Emprego para portadores de deficiência é de proporcionar a aproximação das empresas com esse público a fim de garantir a oportunidade de emprego para essas pessoas e ao mesmo tempo fazer com que as empresas cumpram a legislação. Com o Feirão, os profissionais poderão consultar a disponibilidade de vagas e os empresários já farão contato direto com os trabalhadores.

O documento ainda conclui que apesar de atualmente já ser incluída as pessoas com deficiência no descritivo das vagas em várias unidades do SINE no Brasil, ainda há uma certa resistência, em algumas ocasiões, por parte dos empregadores em contratar esse tipo de mão de obra.