Primeira semana de julho tem chuva, queda de temperaturas e há chance de neve no próximo fim de semana


Segundo o Climatempo essa deve ser uma das massas de ar frio de origem polar mais intensas, e talvez, seja a única com uma força tão grande neste ano.

Por LD,
em Lages/SC

📷 Há chance de nevar no próximo fim de semana. (Foto: Wagner Urbano / Notiserra SC / Arquivo)
A primeira semana de julho irá trazer com ele o frio e ele deverá ser intenso com queda intensa nas temperaturas, geada e até mesmo a possibilidade de neve no próximo fim de semana. Pelo menos é o que aponta o Climatempo que indica que as temperaturas devem despencar com a chegada de uma massa de ar frio de origem polar que avança sobre o País e é considerada pelo instituto como sendo um dos mais intensos e muito provavelmente será o com mais força neste ano.

Segundo o Climatempo, o resfriamento começará a ser sentido sobre o Sul do Brasil já nesta segunda-feira (1º), mas só a partir de quarta-feira, dia 3, é que ele começará a se espalhar para o restante do país. O ponto alto deste frio deverá ser entre os dias 5 e 6 de julho com o registro de temperaturas próximas a 0ºC ou até mesmo negativas em áreas mais altas.

Geada e temperaturas negativas

A previsão indica que haverá geada de maneira generalizada em todo o Sul do Brasil, e até chegando em áreas do Centro-Oeste como o estado do Mato Grosso do Sul, e mais isoladamente no Sul de Goiás. No Sudeste, como nos estados de São Paulo e algumas regiões dos estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro, mas será mais severa no Sul e do Sudeste, com grande chance de registrar danos para a agricultura.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Nas regiões de planaltos e Serra dos estados de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul pode haver o registro de temperaturas negativas com mínimas entre -2ºC e -4ºC.

Possibilidade de neve

O Climatempo ainda fez a previsão de que pode haver o registro de neve em flocos ou outro fenômenos relacionados a precipitação e frio como chuva congelante, chuva congelada (queda de pedrinhas de gelo), além de chuva e neve ao mesmo tempo. Se isso ocorrer, será mais provável entre sexta e sábado (5 e 6 de julho) nas áreas de Serra do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, mas não se descarta completamente a ampliação das áreas com possibilidade de ocorrência destes fenômenos.

Antes de todo esse frio, uma frente fria que avança sobre o Sul do Brasil ao longo desta segunda-feira (1º) poderá trazer chuvas mais fortes acompanhadas de rajadas de vento e descargas elétricas. Após essa frente fria trará atrás dela essa massa de ar frio de origem polar que irá derrubar as temperaturas.  



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enquete: participe e vote em quem você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2019

Lages a Nova Iorque com a Azul, a partir de junho

Internautas reagem a Mario Motta na bancada do ‘Jornal Nacional’