O horário de atendimento, para o recadastramento, é das 8h às 12h e das 14h às 18h, diretamente no Cemitério da Penha, ou das 13h às 19h na Secretaria de Meio Ambiente, localizado na rua Germiniano Cordeiro, 202, bairro Coral.

Por IRAN ROSA DE MORAES da ASCOM PML,
em Lages/SC

📷 Arquivo / LD Comunicação

O recadastramento das sepulturas dos cemitérios municipais, aqueles localizados no perímetro urbano de Lages, iniciou no dia 24 de junho e prosseguirá até o mês de dezembro. Nos primeiros 60 dias serão recadastradas as sepulturas existentes no Cemitério Nossa Senhora da Penha, localizado no bairro de mesmo nome, e a partir deste período de tempo será iniciado o recadastramento referente ao Cemitério Cruz das Almas.

A Secretaria Municipal de Serviços Públicos e Meio Ambiente também já está fazendo o cadastro oficial das sepulturas existentes no Cemitério Vertical da Paz, situado no bairro Guarujá, este em processo de transformação em cemitério municipal, por conta de negociação firmada entre a Prefeitura de Lages e os antigos proprietários legais.

O horário de atendimento, para o recadastramento, é das 8 às 12 horas e das 14 às 18 horas, diretamente no Cemitério da Penha, ou das 13 às 19 horas na Secretaria do Meio Ambiente, sito à rua Germiniano Cordeiro, 202, bairro Coral.

Os documentos que deverão ser apresentados são os seguintes: Carteira de Identidade, CPF, comprovante de residência atualizada e os telefones do responsável, o título de concessão perpétua ou a escritura e óbitos dos sepultados.

A gerente administrativa dos cemitérios municipais, Isabel Cristina Stank, explica que após o prazo do cadastramento, que será até dezembro, iniciado pelo cemitério da Penha e depois pelo Cruz das Almas, será publicada lista das sepulturas que poderão ser reutilizadas para o atendimento da demanda de novos sepultamentos. De qualquer forma, haverá tempo para que as pessoas responsáveis pelas sepulturas possam regularizar o título de concessão perpétua.

“As sepulturas sem a lápide (identificando o falecido), e já com a construção da carneira, serão listadas para posterior publicação em jornal, com o objetivo de comunicar os responsáveis sobre a possibilidade de haver a retomada da posse do lote do cemitério pela municipalidade. Haverá um tempo para que haja a regularização de acordo com o que determina o Código de Posturas do Município”, afirma a gerente.

Isabel esclarece que aquelas pessoas responsáveis pelos trabalhos de conservação e limpeza das sepulturas, deverão apresentar autorização registrada em cartório.

Desde segunda-feira, 24 de junho, já foram recadastradas 548 sepulturas (lotes, gavetas e jazigos).

Levantamento

O secretário de Serviços Públicos e Meio Ambiente, Eroni Delfes Rodrigues, disse que com base nos dados do último cadastramento, realizado em 2008, existem no Cemitério Municipal Nossa Senhora da Penha, 8.914 sepulturas. “Durante a realização do novo cadastro, é solicitado aos responsáveis a fixação das lápides dos falecidos. São normas que seguem o artigo n° 162 da Lei 134/1963 do Código de Posturas do Município”, fala Delfes.

A meta da Prefeitura, com o novo recadastramento, é implantar sistema computadorizado de identificação das sepulturas, de forma rápida e precisa, a partir do número de cada quadra dos cemitérios ou simplesmente digitando o nome do falecido.