As camisas do Leoas vendem como água e hotéis comemoram a coincidência de jogo ser no último dia de Festa, enquanto tem gente gastando dinheiro em Lages.

Por DANIELE MENDES DE MELO da ASCOM PML,
em Lages/SC

📷 Nathalia Lima / ASCOM PML

As ruas da cidade já estão ficando diferentes do habitual dos outros meses do ano. É outono e a região de clima mais frio do Brasil vem recebendo, gradativamente, turistas que estão ansiosos em se hospedar em hotéis, pousadas e cabanas para ter a experiência de acordar com geada vista pela janela e a lareira no quarto, assim como poder saborear a gastronomia típica e tirar fotos de peculiaridades propícias da fauna e flora da Serra de Santa Catarina. E depois do dia 21 de junho, com o rigor do inverno, quem sabe pisar na neve e vê-la caindo, deixando tudo branquinho, um cenário europeu. A Festa Nacional do Pinhão chega a sua 31ª edição em 2019 e, coincidentemente, eventos esportivos contribuem para que os lageanos ganhem mais dinheiro nesta época, uma renda extra para as famílias, o tão esperado fôlego. Trata-se da 46ª edição da Copa América Brasil de Futebol Masculino, de 14 de junho a 7 de julho, envolvendo 12 seleções; a 8ª Copa do Mundo de Futebol Feminino, de 7 de junho a 7 de julho, na França, com participação de 24 seleções, e a 1ª Copa Intercontinental de Futsal Feminino, envolvendo o time Leoas da Serra e Atlético Navalcarnero, da Espanha, cuja primeira partida aconteceu em Madri, capital da Espanha e a final será em 23 de junho, às 10h30, no Ginásio Municipal de Esportes Jones Minosso. O Dia dos Namorados, em 12 de junho, é uma das datas mais lucrativas para os negócios do comércio e ajudou a criar mais dividendos neste junho singular.

Ocupação de hotéis perto de 100%

Durante os dois finais de semana e feriado de Corpus Christi na Festa do Pinhão, a ocupação de hotéis, hotéis-fazenda, pousadas e resorts, chega bem perto de 100% de lotação. “Qualquer evento que tem na cidade reflete positivamente no nosso setor, só dependendo do tamanho da sua grandiosidade. Isto ocorre porque nosso município é um polo comercial e durante a semana temos um bom nível de ocupação e nos finais de semana a ocupação cai bastante. Com os eventos esta ociosidade é revertida”, analisa o presidente do Sindicato dos Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares de Lages, Mário César Alves.

Os turistas devem aproveitar a Festa do Pinhão e aliar o passeio turístico e cultural ao esporte. A Festa termina na noite do dia 23, às 10h30 as Leoas entram em quadra. A gerente do Hotel Le Canard, um dos mais tradicionais de Lages, Maria Marinês Kauling, adianta que várias pessoas demonstraram interesse em fazer esta dobradinha. “O segundo sábado da Festa é sempre muito procurado. O Hotel está lotado faz mais de 45 dias para o segundo sábado da Festa por conta dos bons shows, têm alguns pequenos intervalos abertos para reservas de estadia com brechas para sexta”, pontua a gerente. O Hotel possui 128 apartamentos, destes, em torno de 20 destinados para os artistas. Os hóspedes ficam geralmente dois dias no Hotel, e a lotação máxima está para quarta, sexta e sábado, no feriado prolongado.

Em 2018 a média foi de 60% de ocupação do que o normal em tempos de Festa. Este ano, no primeiro final de semana o incremento será de 80% em relação ao ano passado e no feriadão deverá ser de 30%. “Todo ano a Festa é fundamental para a cidade, pois traz recursos de fora. No ano passado sofremos com a greve dos caminhoneiros e o impacto foi grande. Em 2019 veio a retomada. Normalmente temos mais hóspedes de Santa Catarina (Florianópolis, Blumenau, Criciúma) e do Rio Grande do Sul. Obviamente que a margem de lucratividade é maior nesta época, pois há reajustes de preços.”

Expectativa de incremento de 10% em vendas com a Festa no comércio geral

A influência nos negócios de materiais esportivos tende a crescer com eventos do segmento próximos a ocorrer ou em andamento. Camisetas e adereços saem mais das araras. Não há interferências no comércio em geral, segundo informa a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL). A greve dos caminhoneiros em 2018 foi um episódio amargo em todo o Brasil. Em Lages o reflexo não fugiu ao panorama nacional, prejudicou o comércio, a indústria e a prestação de serviços entre o final de maio e início de junho. Para 2019 a expectativa da venda de produtos durante a Festa Nacional do Pinhão dentro e fora do Parque de Exposições Conta Dinheiro é de 10% a mais, de acordo com o diretor executivo da CDL, Jhonathan Roberto da Silva. Puxado pelo Dia dos Namorados, quando se obteve um crescimento de 4% em relação ao mesmo período do ano passado. É a hora perfeita para enfeitar as vitrines de lojas, shopping e galerias para atrair consumidores que buscam por casacos, jaquetas, toucas, luvas, cachecóis, botas e acessórios de frio. Todos ganham: Rede hoteleira; restaurantes; pizzarias; cafeterias; panificadoras; lanchonetes; bares; supermercados; salões de beleza; postos de combustíveis; táxis e transporte por aplicativos de celular.

O efeito do furacão Leoas

A procura por camisas do Leoas aumentou 90% em razão da Copa Mundial de Futsal Feminino, com repercussão de desempenho das jogadoras em nível internacional. Normalmente, as encomendas giram entre 20 e 30 camisas por mês, e a depender de quando havia jogos, a média subia. Com a divulgação intensificada da Copa em abril, maio e até meados de junho, mais de 300 camisas foram vendidas, sem contar as vendidas na loja Ki-Bola Esportes (o balanço será fechado ao término do Intercontinental). Em uma semana a loja vendeu perto de 30 camisas.

Agora o fator facilitador é a parceria com as lojas Ki-Bola Esportes do Centro e Coral, a loja oficial do Leoas da Serra, com camisas à pronta entrega desde o dia 4 de junho. Na loja do Centro a procura é grande, bem como pelos ingressos. “A gente sente que o pessoal abraçou forte o projeto. Quem compra ingresso já pede a camisa e o efeito Leoas está fora do comum na cidade”, observa o gerente Heider Brehm.

Na segunda, terça e quarta-feira (10 a 12 de junho), o fluxo de clientes na loja foi expressivo e as vendas fluíram, incremento de 10% juntando Dia dos Namorados, Intercontinental, camisas de clube, como Grêmio e Internacional de Porto Alegre, e tênis.

O aumento e sucesso de vendas das camisas é atribuído ainda a nova coleção 2019, com uma camisa mais atrativa ao público, a própria Copa Mundial, à Copa das Campeãs, com transmissão pela SporTV, aos posts das atletas com maior número de seguidores nas redes sociais, como FacebookInstagram e WhatsApp, Amandinha, Diana e Jhennif, pelo conforto das vendas pela Internet através das redes sociais do Leoas da Serra ou direto com Aldo (99950-3388). “É algo gigantesco com resultados surpreendentes. Eu distribuí camisas para o Pará, Amazonas, Paraíba, Ceará, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Goiás, Roraima, Distrito Federal, Rio de Janeiro, São Paulo, Espírito Santo, Paraná e Rio Grande do Sul. A procura estourou após a transmissão nacionalmente e com a divulgação do Intercontinental, um orgulho para nós não somente em ter desenvolvido e tornado possível o campeonato, mas por estarmos jogando na disputa podendo ser a primeira equipe campeã mundial de clubes, um marco importantíssimo para todos nós”, comemora o diretor e tesoureiro do clube, Aldo Camargo de Oliveira.

Por outro lado, a Copa América e a Copa Mundial de Futebol Feminino ainda precisam cair no gosto do público, ainda recentes devem se firmar e conquistar a confiança da torcida. “Nós esperávamos uma procura melhor pelo material da Seleção Brasileira”, salienta o gerente Heider Brehm. As camisas masculinas femininas de torcida recebidas da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) não vêm com nome e numeração, apenas as próprias de jogo.

Não é só futebol: É paixão e dedicação!

As camisas de jogo lideram o ranking de vendas de produtos do Leoas. Custam R$ 90 mais despesas de frete, via depósito bancário ou boleto. As encomendas com recolhimento de pedidos são feitas cada 15, 20 dias. A busca das camisas é maior entre crianças a partir de seis anos, adolescentes desde os 15 anos e jovens a partir dos 20 anos. Os pais são contagiados pela paixão ao esporte e seguem incentivando os filhos pelos significados: patriotismo, espírito de equipe, competitividade saudável, prática de atividade física. Podem também ser adquiridos camisas de passeio, blusas de moletom, canecas personalizadas, chaveiros e copos personalizados do Mundial.

Já pela percepção de comércio pela Internet quanto aos times de futsal feminino espalhados pelo país afora, a maioria entra em contato e solicita camisas à escolha de modelo com personalização de nome e número, com autógrafo e recebe um postda Amandinha com vídeo de apoio. “Em relação à Festa Nacional do Pinhão, estamos contentes com a parceria, nos tornarmos um evento da Festa, engrandecendo a divulgação como um todo. O suporte da prefeitura é fundamental e só agradecemos pela força e em acreditar que é sim possível transformar o futsal feminino em alto rendimento e empoderar estas crianças, meninas e mulheres que estão nas escolinhas nos polos dos bairros”, complementa Aldo.

O lageano, engenheiro mecânico, Antonio Marcos Mendes de Melo, mora em Joinville, mas por força da profissão em função comercial, viaja cada canto do Brasil. E tão grandioso é seu amor pelo Inter de Lages e pelo Leoas que se sente um tipo de “embaixador” dos clubes. Faz propaganda aos colegas de trabalho, presenteia amigos com camisas e dissemina o poder do futebol lageano pelo simples prazer de ajudar, além de ser sócio-torcedor assíduo do Inter. Infelizmente, por compromissos de trabalho, não poderá assistir à final do Mundial das garotas, mas já garantiu sua encomenda de duas camisas personalizadas para ampliar sua coleção de mais de 300 exemplares. Sua esposa e filha, de 12 anos, já se acostumaram em dividir o coração do torcedor com seus times, aos quais está incluído o Corinthians.

2.500 ingressos vendidos

Os ingressos para o dia 23 são vendidos nas duas Ki-BolaAllong, VN Cópias da Universidade do Planalto Catarinense (Uniplac) a dinheiro, e pelas redes sociais das jogadoras por depósito após finalização e confirmação. Estão no segundo lote e todos à meia-entrada, no valor de R$ 20, vantagem da antecipação. No dia do jogo estará disponível o terceiro lote, a R$ 40 inteira e R$ 20 a meia para idosos, estudantes com carteirinha e deficientes físicos. Crianças até dez anos não pagam desde que acompanhadas de um adulto pagante.

Aproximadamente 2.500 ingressos já foram vendidos até agora, sendo que estão disponíveis cinco mil no total. A capacidade de ocupação do Jones Minosso é de 4.500 lugares em bancos. Em pé, com os mezaninos, são cinco mil lugares por questões de segurança.