Máquinas de infraestrutura e caçambas trabalham no local no serviço de deslocamento, que consiste na retirada de tocos e raízes das árvores de pinheiro americano (pinus) do reflorestamento que havia naquele espaço.

Por DANIELE MENDES DE MELO da ASCOM PML,
em Lages/SC

📷 Marcelo Pakinha / ASCOM PML

O início do trabalho de terraplanagem na área da empresa Berneck S.A. Painéis e Serrados está próximo de ser consolidado. Em reunião com o prefeito Antonio Ceron; o vice Juliano Polese; o procurador-geral do Município, Agnelo Miranda; o gerente de implantação da Berneck, Silvio Novelli; o gerente jurídico, Cícero Guerios, e o representante da empresa da terraplanagem, Dalba Engenharia, do Paraná, Luciano Dalaffe, foi apresentada, nesta segunda-feira (22 de abril), a prestadora contratada pela Berneck para a execução do serviço de terraplanagem do terreno onde será instalada a terceira unidade da empresa, à margem da BR-116, próximo à ponte do rio Caveiras, na divisa entre Lages e Capão Alto. Os outros dois parques fabris estão localizados em Curitibanos e Araucária, no Paraná.

A terraplanagem será começada assim que superadas mais algumas etapas documentais formais. Entretanto, de acordo com o planejamento, equipamentos já estão sendo preparados e posicionados para esta finalidade. Máquinas de infraestrutura e caminhões basculantes (caçambas) trabalham no local no serviço de destocamento, que consiste na retirada de tocos e raízes das árvores de pinheiro americano (pinus) do reflorestamento que havia no território, além de haver a limpeza da área, antecedendo a terraplanagem com nivelamento do solo.

Tão logo a Berneck conceda autorização, as máquinas deverão se movimentar no canteiro de obras para a terraplanagem propriamente dita. Por enquanto estão sendo feitos reconhecimento de terreno e análise de demanda no local. “Mais um passo dado em direção à implantação de uma das maiores empresas do país em Lages, município de destaque indiscutível no panorama do segmento madeireiro e rico em matéria-prima. Estamos todos de parabéns”, exclama o prefeito Antonio Ceron.

O procurador-geral do Município, Agnelo Miranda, avalia ter sido “uma conversa amistosa em visita de cortesia ao prefeito Antonio Ceron por iniciativa dos próprios executivos da Berneck. Um empreendimento de grande monta para a comunidade, com geração de centenas de postos de trabalho, investimentos altamente expressivos e movimentação econômica para o município de Lages”.

📷 Marcelo Pakinha / ASCOM PML

R$ 800 milhões em investimentos e 550 empregos

A mega unidade de Lages terá como produto final a fabricação do volume de 500 mil metros cúbicos de MDF por ano e 400 mil metros cúbicos ao ano em serrados. A maioria, 70% da produção de MDF, será destinada ao mercado interno regional e nacional, e o restante ao mercado externo - países da América do Sul, Estados Unidos e China. O mercado de serrados varia, mas estima-se que 80% sejam direcionados para exportação a diversos países, principalmente China. O foco de mercado é a indústria de móveis, construção civil, automotiva, eletrônica, e embalagens.

Na unidade de co-geração a ser implantada junto à indústria, a potência de consumo será de 19 megawatts e geração de 29 megawatts. De água serão consumidos 18 metros cúbicos por hora. O fluxo de caminhões será de 376 ao dia (recebimento de toras, toretes, biomassa e resina; almoxarifado e diversos, e expedição de cinzas, serrados e de painéis).

Com investimentos de R$ 800 milhões na estrutura física com quase 99 mil metros quadrados, a terceira unidade do grupo deve gerar 550 empregos diretos. O barracão principal deve começar a ser construído em 2020. Daí em diante transcorrerá o prazo de mais dez a 12 meses a depender da área. No final de 2020, com quase 100% concluídos, pois a serraria ficará para junho de 2021, embora de modo parcial o grande negócio estará em operação.

📷 Marcelo Pakinha / ASCOM PML