Marquinhos Gabriel e Léo marcaram os gols cruzeirenses, enquanto Ricardo Oliveira descontou para o Galo.

Por OGOL.COM.BR
em Belo Horizonte/MG

📷 Vinnicius Silva / Cruzeiro EC

Diante de um Mineirão azul, o Cruzeiro saiu na frente do Atlético Mineiro, na decisão do Campeonato Mineiro, com vitória por 2 a 1. Marquinhos Gabriel e Léo marcaram os gols cruzeirenses, enquanto Ricardo Oliveira descontou para o Galo. 

A partida decisiva do torneio será jogada no próximo fim de semana, mas no sábado, às 16h30, com vantagem do empate para a equipe celeste. 

Primeiro tempo de poucas chances

O clássico começou animado no Mineirão. Luan colocou logo Fábio para trabalhar em chute de fora da área. A resposta cruzeirense foi com Robinho, e Victor fez bela defesa. 

O Atlético, entretanto, acabou perdendo sua grande referência na criação das jogadas. Machucado, Cazares deixou o campo. Vinícius entrou tentando não deixar o time desanimar. 

Só que o jogo foi ficando cada vez mais tenso e brigado. As chances foram ficando raras no meio de muita marcação e intensidade das defesas. 

A Raposa buscava tomar mais a iniciativa e voltou a ameaçar em chute de Rodriguinho, mas não arriscava muito. O Galo tentava armar contragolpes, mas não dava velocidade nas jogadas. 

O primeiro tempo tinha tudo para terminar 0 a 0, mas, já aos 45, Marquinhos Gabriel recebeu de Fred, avançou e arriscou. A bola desviou em Leonardo Silva e acabou enganando Victor: 1 a 0  para o lado celeste. 

Festa azul

O Alvinegro correu atrás da resposta na volta do intervalo. Aos cinco, Igor Rabello reclamou de pênalti ao ser agarrado por Dedé na área. Pouco depois, Ricardo Oliveira deu trabalho para Fábio. 

O gol atleticano não demorou muito. Ainda aos dez minutos, Chará mandou bola para a área e Ricardo Oliveira concluiu de canhota para empatar o duelo. 
Os alvinegros não comemoraram por muito tempo. Poucos minutos depois, Robinho descolou escanteio e ele mesmo cobrou. Dedé desviou e Léo aproveitou para recolocar os cruzeirenses na frente. 

O clássico era bom, e Mano Menezes não abdicou do ataque. Por outro lado, buscou velocidade, primeiro com o estreante Pedro Rocha e depois com Rafinha. 

A Raposa passou a pressionar, e Marquinhos Gabriel quase marcou, mas acabou freado por Victor. No escanteio resultante da jogada, Fred recebeu o cruzamento e marcou de cabeça. Só que, com a ajuda do VAR, o árbitro viu toque no braço de Fred e anulou o tento. 

O gol que faltou não estragou a festa azul no Mineirão. Nem Chará, que quase conseguiu o empate nos acréscimos. O Cruzeiro está em vantagem na decisão do Campeonato Mineiro.