Veículo com placas de Anita Garibaldi foi flagrado pelo radar móvel dos agentes de trânsito na avenida Santa Catarina no sentido a BR-116.

Por LD,
em Lages/SC 

📷 Diretran / Divulgação

Parece e gostaríamos que fosse mentira de 1º de abril, mas não, infelizmente, o registro é verdadeiro e foi feito na manhã desta segunda-feira (31) em uma das principais avenidas de Lages, na Serra Catarinense. Um veículo Audi A3 com placas de Anita Garibaldi, município da Serra Catarinense, foi flagrado pelo radar móvel dos agentes de trânsito transitando pela avenida Santa Catarina, no sentido bairro/BR-116, a uma velocidade de 212 km/h. O registro da infração foi feita a 527,1 metros de distância e a fotografia feita com maior proximidade.

Vale ressaltar que a velocidade máxima permitida no local entre o Presídio Masculino de Lages, no bairro Santa Clara, até o portal de chegada à cidade é de até 80 quilômetros por hora, ou seja, o condutor ocasionou uma infração gravíssima por ter superado a velocidade permitida em mais de 100%. A notificação da infração será enviada pelos Correios, dentro dos próximos 30 dias, no máximo. Como o procedimento de flagrante não foi feito por abordagem, o proprietário deve indicar o condutor nesta ocasião, no prazo de mais 30 dias a partir do recebimento da notificação. Caso não haja indicação, as sanções legais e penais recairão sobre o proprietário do veículo.  

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Quando a velocidade aferida é superior a máxima permitida em mais de 50%, o valor é agravado em três vezes, portanto, o valor de R$ 293,47 vai a R$ 880,43, além de sete pontos na carteira e um processo administrativo de suspensão imediata do direito de dirigir por tempo a ser definido pela autoridade de Delegacia e apreensão do documento de habilitação.

Operações são realizadas pela Diretran

A Diretran através dos agentes de trânsito realizam constantemente operações de fiscalização nas principais avenidas e ruas de Lages. A atividade é registrada em livro, formalizando o livro. Os flagrantes são acompanhados também pela Polícia Militar através da Central Regional de Emergências e pelas câmeras de videomonitoramento que também conta com dois agentes de trânsito.