A sentença é da juíza Renata Pacheco Mendes.

Por TAINA BORGES da TJ-SC COMARCA DE LAGES,
em Lages/SC

📷 Divulgação

Dois criminosos que roubaram um casal numa localidade do interior de Urubici, na Serra Catarinense, espancaram e amordaçaram sob ameaça de morte, foram condenados a 56 anos de reclusão. Eles também respondem pelo crime de corrupção de menores, uma vez que envolveram um adolescente de 17 anos no fato. A sentença é da juíza Renata Pacheco Mendes.

Da residência, eles levaram dois carros, celulares, relógios, eletrodomésticos, motosserras, roçadeira, roupas, outros objetos, entre eles, canetas. O crime ocorreu em junho de 2018. Durante a noite, os homens teriam atraído para fora o dono da casa perguntando sobre a filha do casal. Neste momento, sofreu as primeiras agressões. A esposa, idosa, ao se dar conta do assalto, trancou a porta, mas não impediu a entrada dos criminosos. Os dois foram amarrados, amordaçados e colocados em cômodos diferentes.

Ameaçados de morte com uma arma de fogo, ainda receberam chutes, socos e coronhadas. Os bandidos queriam saber onde guardavam dinheiro. Afirmavam que há dois meses pesquisavam sobre a família e estavam informados da venda de um caminhão e conta bancária. O casal ficou por cerca de três horas em poder dos assaltantes e foi encontrado na manhã seguinte, machucado e em estado de choque.

A cada um dos acusados, a juíza condenou em 28 anos de reclusão por assalto e corrupção de menores. Ambos tinham registros de antecedentes, confessaram os crimes e estavam presos. Eles devem cumprir a pena em regime inicial fechado. A magistrada negou aos réus o direito de recorrerem em liberdade.