Estão expostas as mais variadas peças produzidas artesanalmente e com exclusividade, desde coelhos, cestas, caixinhas e potes decorados, presentes, panos de prato, tudo voltado à Pascoa.

Por ALINE TIVES da ASCOM PML,    
em Lages/SC  

📷 Toninho Vieira / ASCOM PML

O domingo de Páscoa está chegando e quem ainda não decorou sua casa com artigos que remetem a esta data tão especial, ou procura por presentes para amigos e familiares, ainda há tempo. Durante esta semana, até sábado (20 de abril) ou enquanto durarem os estoques, estará montada uma feira de artesanato com peças voltadas ao tema na praça João Ribeiro, a conhecida “praça da Catedral”.

Estão expostas as mais variadas peças produzidas artesanalmente e com exclusividade, desde coelhos, cestas, caixinhas e potes decorados, presentes, panos de prato, tudo voltado à Páscoa. Os preços são variados, atendendo a todos os gostos, com valores partindo de dez reais, chegando a R$100 as peças mais elaboradas.

A feira é promovida pela Associação de Artesanato Tramatusa, que conta com a participação de vários grupos: Arte Terapia, Luz e Vida, Criarte, Ciranda, Soroptimistas e Irmãs Clarissas. A associação recebe o apoio da prefeitura, através da Diretoria Inclusão e Cidadania, da Secretaria de Assistência Social e Habitação.

O foco do trabalho artesanal da Associação Tramatusa é a sustentabilidade. A maioria das peças é produzida com resíduos sólidos descartados. Um exemplo são as lindas cestas confeccionadas com fita tusa, material reciclável que iria parar no lixo, mas é cedido por uma empresa de celulose às artesãs. “Nosso trabalho é transformar o lixo em arte, e ainda incrementar a renda destas mulheres”, comenta a artesã e secretária da Associação Tramatusa, Sandra Cunha Leite.

Cerca de 50 artesãs confeccionam os artigos que são comercializados. Até o início do ano o ponto fixo de comercialização era no Armazém das Artes, que ficava na rua Nereu Ramos, um pouco para baixo do Teatro Marajoara, mas como o espaço era cedido, elas precisaram sair. A nova sede provisória é na Casa do Artesão, localizada ao lado do Museu Thiago de Castro e da Fundação Cultural de Lages (FCL). A associação ganhará um espaço no calçadão da praça João Costa e outro no Mercado Público, quando a revitalização destes locais estiver concluída e entregue à comunidade.