Neste primeiro momento estão sendo instalados em três pontos do Centro de Lages, mas a intenção é ampliar para outras partes da cidade.

Por LD,
em Lages/SC

📷 Greik Pacheco / ASCOM PML

Buscando tornar o trânsito de Lages mais acessível, a Secretaria de Planejamento e Obras iniciou nesta semana a instalação de três “botoeiras” em pontos de grande circulação de veículos e pedestres no Centro de Lages. Esses equipamentos são para auxiliar deficientes visuais a atravessarem trechos do trânsito com grande movimento.

Os equipamentos foram adquiridos pela Prefeitura e neste primeiro momento estão sendo instalados nos dois lados das seguintes vias: Quintino Bocaiúva e Nereu Ramos (em frente ao Terminal Urbano); Nereu Ramos e Frei Rogério (em frente à Praça João Ribeiro – Catedral); e Lauro Müller e Frei Gabriel (atrás da Catedral Diocesana). A Secretaria de Planejamento e Obras já está estudando outros pontos da cidade para instalar os equipamentos.

Como funciona as botoeiras?

As botoeiras são aparelhos de contagem de tempo exclusivamente para a travessia de pedestres e tem a função de avisar o controlador que existe a demanda da travessia, ou seja, quando não acionada, não vai fechar o semáforo desnecessariamente. Ela quando acionada, dá um pulso de informação ao controlador, que registra na programação do semáforo o pedido de travessia, e desta forma, fecha o sinal, parando temporariamente o trânsito.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


O pedestre deve apertar o botão e manter pressionado por cinco segundos, somente uma vez e aguardar, após este período, a botoeira emitirá um BIP sonoro, que é a indicação do acionamento do recurso.

Quando surgir o desenho do boneco verde no visor do outro lado da rua, o pedestre já poderá atravessar de uma calçada para outra, sem receio. O equipamento auxilia os deficientes visuais na travessia já que emite um sinal sonoro, um BIP sequencial que diminuirá os intervalos conforme o tempo vai se esgotando.