Centro de Abastecimento do Estado de Santa Catarina serviria para atender a região serrana e também o Oeste catarinense.

Por LD,
em Lages/SC

📷 Divulgação

Santa Catarina conta atualmente com três Centrais de Abastecimento do Estado de Santa Catarina (Ceasa), distribuídos praticamente todos na região litorânea e áreas próximas, são elas: em Blumenau, no Vale; São José, na Grande Florianópolis, e Tubarão, no Litoral Sul catarinense. Deixando assim grande parte do estado desassistido, como as regiões da Serra e o Meio Oeste.


Pensando nisso é que os vereadores Osni Freitas (PDT), Amarildo Farias (PT), Bruno Hartmann (PSDB), Ivanildo Pereira (PR) e Jair Junior (PSD) encaminharam uma moção legislativa para o governador de Santa Catarina, Carlos Moisés (PSL); ao secretário de Estado da Agricultura e da Pesca de Santa Catarina, Ricardo Gouvêa; aos deputados estaduais Rodrigo Minotto (PDT), Ana Paula da Silva (PDT), Marcius Machado (PR), e a deputada federal Carmen Zanotto (PPS), solicitando a instalação de uma unidade do Ceasa em Lages, na Serra Catarinense.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Segundo o documento, os edis consideram que atualmente as três unidades ficam distantes da Serra, e principalmente do Oeste catarinense, sendo assim, uma unidade em Lages seria de extrema importância para ambas as regiões, vez que os comerciantes do Oeste não se deslocam até o litoral devido que o preço final do produto se torna inviável para a comercialização nas referidas regiões. A proposta também visa valorizar o produtor rural da região da Serra Catarinense, o qual muitas vezes não tem como escoar a sua produção por diversos fatores, entre eles o das estradas.

Os vereadores consideram também que uma unidade do Ceasa em Lages disponibilizaria a infraestrutura da qual a região serrana necessita para que agricultores, comerciantes, cooperativas e empresas do agronegócio realizem operações comerciais no atacado de produtos hortifrutigranjeiros e outros atípicos alimentícios e não alimentícios, e assim, também atender as estratégias que o Ceasa determina em seu site como desenvolver o mercado, incentivar o crescimento do mercado de hortifrutigranjeiros do estado e aplicar normas que garantem o bom funcionamento e a qualidade dos produtos e serviços prestados aos usuários e clientes.