Polícia passará a contar com exames toxicológicos rápidos durante as abordagens de drogas ilícitas


O convênio que será assinado nesta quinta-feira (10), agilizará o processo, uma vez que, atualmente os exames levam mais de 30 dias para ficarem prontos e que sobrecarrega o IGP.

Por LD,
em Lages/SC

📷 Divulgação

Nesta quinta-feira (10) às 14h, ocorre no gabinete do presidente do Tribunal de Justiça, Rodrigo Collaço, a solenidade de assinatura de um convênio que irá permitir que policiais passem a portar kits de exames toxicológicos rápidos para utilizar em abordagens a usuários de drogas ilícitas presos em flagrante, a partir deste ano, uma iniciativa pioneira no Brasil. A solenidade contará com a presença do governador Carlos Moisés e do secretário de Segurança Pública, o coronel Araújo Gomes. As informações são do portal NSC Total.


Segundo o jornal, atualmente um laudo de constatação de substâncias ilícitas leva mais de 30 dias para ficar pronto, sendo que no ano passado, o Instituto Geral de Perícias (IGP) realizou mais de 18 mil exames como esse. A intenção do convênio é agilizar o processo e permitir que o IGP se dedique a realização de perícias mais complexas.

Os kits com reagentes de reação rápida são similares àqueles utilizados por policiais que atuam no combate ao narcotráfico nos principais aeroportos do mundo.



Nenhum comentário