Treinamentos de combate a atos terroristas em solo ou em voo são realizados no Aeroporto Federal


Do âmbito de domínio do Município, qualificação contou com a participação da Defesa Civil.

Por ASCOM PML,
em Lages/SC 

📷 Victor Fochezzatto / Divulgação

Dois tipos de treinamento foram desenvolvidos no Aeroporto Federal Antônio Correia Pinto de Macedo na quinta-feira (29 de novembro). O Exercício Simulado de Apoderamento Ilícito de Aeronaves (ESAIA) e o Exercício Simulado de Ameaça de Bomba (ESAB). Os dois exercícios foram coordenados pela Polícia Federal, com engajamento de profissionais das polícias Civil, Militar e Rodoviária Federal, Corpo de Bombeiros, Infracea Controle de Espaço Aéreo, Aeroportos e Capacitação Ltda. (administradora do Aeroporto de Lages), Azul Linhas Aéreas, Prosegur e Suzuki Serviços Auxiliares de Transporte Aéreo, além da Defesa Civil do Município de Lages. Os respectivos exercícios estão previstos no Programa Nacional de Segurança da Aviação Civil contra Atos de Interferência Ilícita. O gestor do Aeroporto Federal, capitão Marconi Augusto Farias de Oliveira, lembra que a participação da Defesa Civil de Lages foi interessante no sentido de “repassar sua expertise em gerenciamento de crise”.

A agenda foi proposta e executada com o objetivo de organizar a aplicação de medidas de segurança destinadas a garantir a integridade dos passageiros, tripulantes e todos que trabalham ou transitam no ambiente aeroportuário, assim como das instalações do Aeroporto, a fim de proteger as operações da aviação civil contra atos terroristas cometidos no solo ou em voo. “As ações de segurança pública envolvendo a aviação civil apresentam realidades complexas, de alto risco e demandam conhecimentos especializados. Por isto, mais do que uma previsão legal, a realização dos treinamentos ESAIA e ESAB são oportunidades únicas de capacitação entre os vários órgãos envolvidos, visando primordialmente à segurança e à integridade dos passageiros, tripulantes e demais pessoas relacionadas à aviação civil”, explica o chefe da Delegacia da Polícia Federal em Lages e coordenador do Exercício, Carlos Rocha Sanches.



Nenhum comentário