Ruas sem pavimentação recebem melhorias estruturais

“A cidade de Lages tem em torno de 400 quilômetros de ruas sem pavimentação, sendo que nestes primeiros dois anos da atual administração público-municipal nossas equipes já estiveram em todos os 70 bairros, executando obras e serviços básicos de manutenção e melhorias das vias urbanas”, Claiton Bortoluzzi.

Por ASCOM PML,
em Lages/SC

📷 Marcelo Pakinha / ASCOM PML

As vias urbanas dos bairros recebem melhorias estruturais, através de ação direta e permanente da Secretaria de Planejamento e Obras, da prefeitura de Lages. São executadas obras e serviços básicos de manutenção e melhoramento de ruas sem pavimentação, tais como patrolamento e implantação de cascalho e pedra brita, além do antipó, sistema alternativo de pavimentação, garantindo melhores condições de trafegabilidade urbana por parte de motoristas e pedestres. O antipó deixa as vias urbanas com aspecto de pavimentação asfáltica, mas o mais importante é que ele acaba com os problemas gerados pela poeira ou a lama, enfrentados pelas famílias residentes em ruas de chão batido.

Nesta semana, o cronograma de trabalho da Secretaria de Planejamento e Obras priorizou trecho de cerca de 600 metros de extensão da avenida 1º de Maio, no bairro Várzea. Trata-se de trecho final desta Avenida, o qual recebe o antipó.

Já no Condomínio Ponte Grande, onde residem em torno de 200 famílias, foi implantada via de retorno para os ônibus do transporte coletivo urbano (Transul). No bairro Chapada, todas as ruas foram patroladas e cascalhadas, destacando-se camada de cascalho compactado na rua Dilnei Vieira Velho, onde recentemente foi construída uma galeria fluvial. Na Chapada, proprietários de áreas agricultáveis, especialmente, há muito reivindicavam da prefeitura este conjunto de melhorias, o que facilita o escoamento da safra de hortigranjeiros.

Além disto, ruas sem pavimentação, do bairro Vila Mariza, também foram patroladas, cascalhadas ou receberam o antipó. “A cidade de Lages tem em torno de 400 quilômetros de ruas sem pavimentação, sendo que nestes primeiros dois anos da atual administração público-municipal nossas equipes estiveram em todos os 70 bairros, executando obras e serviços básicos de manutenção e melhorias da vias urbanas”, destaca Claiton. O secretário conclui, ainda, que, “são serviços permanentes, os quais terão continuidade e seguem cronograma que prioriza, por exemplo, ruas de acessos aos bairros, assim como vias do itinerário dos ônibus coletivos urbanos”.


Nenhum comentário