Turistas de Capão da Canoa ganham viagem turística a Lages como presente da chefe após cumprirem meta


O ar puro de Lages, respeito à natureza, clima frio e o charme de um lugar que mistura o conservadorismo de suas raízes e tradições à vida moderna da cidade grande.

Por ASCOM PML,
em Lages/SC

📷 Nathalia Lima / ASCOM PML

Viajar por si só já serve como um bálsamo e tem o dom de deixar para trás todas as impurezas, renova as energias e devolve o ânimo para as atividades que esperam pelas pessoas quando retornam para casa. Depois de desfeitas as malas, restam as boas lembranças, as fotografias digitais nos aparelhos de celular e nas redes sociais, as reveladas nos álbuns, os sabores da culinária provados pela primeira vez, os bons vinhos e as companhias inseparáveis. E se já estava bom, imagina quando o chefe surpreende seus colaboradores e lhes presenteia com uma viagem inesquecível? Foi isto que a empresária Noêmia Reckziegel, proprietária da Imobiliária Noêmia Central de Aluguéis, na Zona Nova, em Capão da Canoa, litoral gaúcho, configurando como uma das principais praias do Estado, distante 130 quilômetros da capital Porto Alegre. Como valorização aos próprios funcionários, por alcançarem a meta de negociações, ela oferece um presente inegável a qualquer um: Uma viagem inédita. E Lages foi a escolhida do roteiro em 2018, em virtude das metas atingidas no ano passado.

Pelo sucesso de seus balneários, a população de aproximadamente 60 mil habitantes da jovem Capão da Canoa (apenas 36 anos de fundação), a 2ª Camboriú por seus 18 quilômetros de mar aberto, chega a quadriplicar nas altas temporadas. Pois bem, já habituados a ambientes litorâneos, a comitiva gaúcha desembarcou em Lages em torno de seis horas depois de saírem do Rio Grande do Sul na terça-feira (23 de outubro), percorrendo 350 quilômetros até a Serra de Santa Catarina. A estadia dos turistas é feita no Boqueirão Hotel Fazenda & Resort de Campo, até sábado (27).

Pouco depois das 14h30min desta quinta-feira (25), o ônibus da Miragem Tur estacionou no espaço destinado em frente à Prefeitura de Lages e então os passeios dos 38 adultos e das 11 crianças (bebê e até seis anos de idade) começaram, acompanhados pela coordenadora Maironi Klein: Catedral Diocesana Nossa Senhora dos Prazeres, Praça João Ribeiro e Monumento a Getúlio Vargas, Centro Cultural Vidal Ramos - Sesc, Memorial Nereu Ramos, Parque Jonas Ramos (Tanque), panorâmico pelos monumentos (Boi de Botas, Tropeiro, Imigrante e passagem pela Igreja do Navio com vista ao Morro da Cruz) e Lages Garden Shopping.

Com as explicações da guia Maria Apolinária Vieira, o público pôde conhecer um pouco da história do único catarinense presidente da República, Nereu Ramos. No Memorial estão os restos mortais de Nereu, placas de condecoração, medalhas, documentos, livros, artigos pessoais, como uma roupa, e fotos da época. Em 2018,s e vivo, Nereu Ramos estaria completando 130 anos de idade, porém, são 60 anos de sua morte.

No Centro Cultural os turistas viram de perto a exposição “Entranhas”, de Silvana Macêdo, com curadoria de Juliana Crispe. Consiste em autorretratos de um corpo marcado pela interferência por uma doença auto-imune, a lúpus, e sua persistente busca pela cura. Nas pinturas sobre tela, órgãos, tecidos e células se confundem com elementos estruturais de plantas (folhas, galhos e raízes) e com ambientes subaquáticos.

E como está em andamento a Semana do Livro e da Biblioteca, de 22 a 26 de outubro, o foco do Sesc é na poesia. A dinâmica do guarda-chuva foi feita aos visitantes e todos ficaram à vontade para explorar os títulos e a chuva de poesias.

Ninguém ficou de fora desta viagem a Lages - nove corretores, profissionais das áreas financeira e administrativa, três secretárias e a profissional de alimentação. “Nós traçamos metas todos os anos e esta é a quinta vez consecutiva neste conceito. Agora começa a nossa safra de movimentação maior de turistas lá em Capão da Canoa e o trabalho vai crescer. Somos a 4ª cidade que mais constrói no Brasil. E nada mais justo do que dividir e comemorar junto a quem contribui com o desenvolvimento da empresa e satisfação dos nossos clientes. Estamos todos unidos, com funcionários e seus familiares - esposos, esposas e filhos. São 21 anos de história da empresa com solidez. Todos mereceram este descanso, desde o mais novo até o funcionário mais antigo, Ademir, há 20 anos conosco, atualmente gerente de atendimento”, revela, alegre, a empresária, que convidou a filha, Patrícia (funcionária da área administrativa), o noivo dela Wagner, a neta Maria Clara e a sobrinha Cíntia, chefe financeira. Os quatro destinos anteriores foram Termas Rio do Pouso (Tubarão), Gaspar e duas vezes em Termas de Gravatal, beneficiando até então, juntamente a Lages, cerca de 150 pessoas. “Minha filha tinha vindo na Festa do Pinhão conhecer e gostou. Eu gostei logo de cara. Lages é uma cidade acolhedora, limpa e bonita. Vejo progresso. Tem edifícios grandes e belos. O Hotel tem excelente hospitalidade, infraestrutura boa, com boas atrações: Cavalgada, passeio com Tatu Mulita (passeios com jipe) na trilha da gralha azul, cachoeira, futebol, paintball. Os recreadores são ótimos. O Hotel foi definido por indicações”, complementa Noêmia. Para 2019 já existem duas cogitações de destino, e os colaboradores, é claro, já torcem para abraçar mais uma meta: Termas de Jurema Resort Hotel, em Campo Mourão (PR) ou um hotel em São Francisco de Paula (RS).

Trabalho feito com amor pela terra lageana

Monitorados pela guia de turismo, Izabel Cristina Souza Ribeiro, que é funcionária da Fundação Cultural de Lages (FCL). Além dela, outras cinco pessoas receberam um curso de cerca de um ano com conclusão em 2016, habilitando-as a guias de turismo. “Para nós é um prazer receber os turistas de Capão da Canoa. A decisão pela visita a Lages comprova que somos um bom destino na temporada de outono e inverno e também ao longo de outras estações. Lages é linda em qualquer data. Somos pioneiros em turismo rural no Brasil e destaque para a Fazenda Pedras Brancas, até hoje em plena atividade, com referências regionais impressionantes, e as fazendas centenárias da Coxilha Rica”, argumenta Izabel. Ao final das visitas, a guia lageana ofereceu o livro de Receitas Cozinha da Serra, com ênfase no pinhão, referente a 21ª Festa Nacional do Pinhão e sorteou exemplares de livretos com letras das canções participantes da 26ª Sapecada da Canção Nativa e 18ª Sapecada da Serra Catarinense, da Festa Nacional do Pinhão, de 2018, entre os visitantes.

Há 17 anos na empresa, Leandro da Silva Matos começou como agenciador e é corretor há 16. Ele, a esposa Juliane e a filha, Aline, de cinco anos, aproveitaram o tempo em família para brincar, provar comidas típicas, conhecer novos lugares e registrar fotos e selfies. “Eu nunca tinha vindo a Lages. A catedral é bem bonita por fora e por dentro. A daqui é bem mais bonita do que a nossa de lá. Quanto ao Hotel, tanto as opções cobertas, quanto as descobertas são bem legais. Gostei da recreação. Nossa filha fica procurando outras crianças para brincar. Ela gosta de desenho e adora a piscina, esteve na sala de jogos. O meio rural é interessante.” O dia foi preenchido com dezenas de fotos e mais uma viagem para a coleção destas famílias que aliam o comprometimento com o trabalho em sua cidade à curiosidade e disposição para espetar mais um alfinete no mapa de lugares agora explorados.



Nenhum comentário