O que eu preciso para votar? Tire algumas das dúvidas sobre as Eleições 2018


Mais do que obrigatório, o voto é um direito assegurado a todo o cidadão brasileiro na escolha de seus representantes, seja na esfera municipal, estadual ou federal.

Por LD,
em Lages/SC



Neste domingo, 7, ocorre a maior festa democrática do Brasil, a oportunidade de os mais de 147 milhões de brasileiros aptos a votar escolherem os seus representantes pelos próximos quatro anos (deputados estaduais e federais, governador e presidente) e oito anos para os senadores. Em Santa Catarina, são mais de 5 milhões de eleitores que estão aptos a participar do pleito deste ano e escolher entre os 14 candidatos a presidente; oito candidatos a governador, a 13 senadores, 238 candidatos a deputados federais e outros 442 candidatos a deputados estaduais.

Mas eleições sempre gera algumas dúvidas, e o Lages Diário traz agora alguns itens importantes para você não deixar de exercer o seu direito de escolha, o direito do voto. Confira abaixo:

Quais documentos eu preciso levar?

Leve um documento oficial com foto: carteira de identidade, passaporte, carteira de categoria profissional reconhecida por lei, certificado de reservista, carteira de trabalho, Documento Nacional de Identidade (DNI) ou CNH. Além do título de eleitor em mãos, já que nele constam informações sobre a zona e a seção eleitoral.

Quem já fez o cadastro biométrico, pode substituir isso pelo aplicativo para Android e iOS, “e-Título” (título de eleitor em meio digital) que substitui documento oficial com foto. 7

Qual a ordem de votação neste ano?

Nestas eleições, houve uma alteração na ordem de votação. Agora, você escolhe primeiro o seu candidato a deputado federal com quatro dígitos. Na sequência vem deputado estadual (5 dígitos), senador 1 (3 dígitos), senador 2 (3 dígitos), governador e presidente, ambos com dois dígitos. Como são muitos números é sempre bom levar uma colinha num pedaço de papel. Não é permitido entrar com celular na cabine de votação.

Para votar, digite no teclado, o número dos candidatos de sua preferência dos cargos mencionados acima. Na tela, aparecerão a foto, o número, o nome e a sigla do partido do candidato. Se as informações estiverem corretas, aperta a tecla verde Confirma. Se errar, você pode refazer a operação teclando na tecla laranja “Corrige” ou se preferir, pode optar por votar em branco, aí é só apertar a tecla “Branco” e depois a tecla verde “Confirma”.

Qual o horário de votação?

Os eleitores podem votar entre 08h e 17 horas. O primeiro turno das Eleições ocorre neste domingo, dia 7, e o segundo turno está marcado para ocorrer no dia 28 de outubro, no mesmo horário.

Como consultar o local de votação?

Acesse o portal do TSE ou o aplicativo e-Título que trará todas as informações necessárias sobre o seu local de votação.

O que é voto em trânsito?

Voto em trânsito é a possibilidade dada ao eleitor para votar fora do seu domicílio eleitoral, em uma seção especial para isso. O prazo para realizar o cadastramento e poder votar em trânsito terminou no dia 23 de agosto.

Se o eleitor estiver em trânsito no mesmo estado do seu domicílio eleitoral, poderá votar em todos os cargos. Se estiver em outro estado, somente poderá votar no cargo de presidente da República.

A Justiça Eleitoral esclarece que para poder realizar o voto em trânsito, a situação eleitoral do eleitor deve estar regular. Os que se cadastraram para votar em trânsito, não poderão votar na sua sessão original do seu domicílio eleitoral.

Como justificar ausência nas eleições?

A Justiça Eleitoral esclarece que tanto o eleitor no Brasil quanto aquele que está fora do país deve preencher o formulário Requerimento de Justificativa Eleitoral, disponível nos cartórios eleitorais, nos postos de atendimento ao eleitor, nos portais do TSE e dos tribunais regionais eleitorais e, no dia da votação, nos locais de votação ou de justificativa. Para maiores informações acesse http://www.tse.jus.br/eleitor/servicos/justificativa-eleitoral

Qual o valor da multa para quem não votar e não justificar?

Quem não comparecer às urnas e não justificar a ausência em até 60 dias após a eleição ou, se encontrava fora do país, em até 30 dias depois do retorno, receberá multa de R$ 3,51 por turno.

A multa pode ser paga em qualquer agência bancária, nos Correios ou nas casas lotéricas.

O eleitor que não pagar a multa fica em débito com a Justiça Eleitoral e não poderá solicitar certidão de quitação eleitoral.

Para verificar se você tem algum débito e emitir a guia para pagamento, utilize o serviço disponível no site do TSE.

Qual a diferença entre votos branco e nulo?

A diferença está apenas na forma como o eleitor decide votar. O voto em branco é registrado quando o eleitor pressiona o botão Branco na urna eletrônica e confirma. Já o voto nulo é registrado quando o eleitor digita um número que não pertence a nenhum candidato ou partido e aperta o botão Confirma.

Ainda sobre esses dois modos de votação, não há nenhuma possibilidade de uma eleição ser anulada por causa desses dois modos de votação, pois para a apuração são contados apenas os votos válidos.

Quem não fez o cadastro biométrico pode votar?

Depende. O eleitor que mora em cidade onde o uso da biometria é obrigatório e não fez o cadastramento corre o risco de ter o título cancelado e não conseguir votar nas próximas eleições.

Se o título foi cancelado, o eleitor só poderá regularizar sua situação eleitoral após as eleições 2018. Isso porque o cadastro eleitoral não pode ser alterado no período de 10 de maio a 4 de novembro de 2018.

Maiores informações ou quer tirar dúvidas, acesse o portal do TSE ou TRE-SC. O Disque-Eleitor estará trabalhando das 07h às 17h para tirar dúvidas dos eleitores catarinenses. O telefone é 0800 647 3888



Nenhum comentário