Corinthians 1x2 Cruzeiro: Arrascaeta faz golaço no final e vira herói do hexa após 24 horas de viagem


Equipe mineira que já havia vencido no jogo de ida por 1 a  0, novamente derrotou os alvinegros diante de 45 mil torcedores na Arena Corinthians.

Por GOAL.com.br,
em São Paulo/SP

📷 Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press

O Cruzeiro é hexacampeão da Copa do Brasil. Ninguém é capaz de parar o maior vencedor da história do torneio, o primeiro a vencer dois títulos consecutivos. Com um golaço de Giorgian De Arrascaeta nos minutos finais, a Raposa venceu o Corinthians por 2-1 na Arena Corinthians e garantiu o título da competição pelo segundo ano seguido.

Depois de vencer a partida de ida por 1-0 no Mineirão, a equipe comandada por Mano Menezes precisava somente de um empate para assegurar o troféu. Porém, com gols do uruguaio que ficou 24 horas viajando antes do duelo e de Robinho, bateu o adversário e faturou mais um título. Jadson fez, de pênalti, o único do Timão na decisão.

O jogo

Por se tratar de uma partida decisiva, é impossível não começar pelo final. Arrascaeta, convocado para defender a seleção uruguaia durante a data Fifa, viajou 24 horas consecutivas para chegar ao Brasil depois de uma excursão por Seul, na Coreia do Sul. Colocado ao 67 minutos, na vaga de Rafinha, o atacante recebeu bela bola de Raniel em contra-ataque, invadiu a área de Cássio e bateu por cobertura para fazer o 2 a 1. Um lance maravilhoso e que sintetiza a qualidade do Cruzeiro durante a temporada.

Agora, voltemos à partida. O Corinthians tentou chegar ao ataque por meio de bolas aéreas desde o princípio, mas viu Jonathas sucumbir à forte marcação de Dedé. Baseado em contra-ataques, o Cruzeiro abriu o placar em um lance deste tipo. Rafinha aproveitou erro de Léo Santos e acionou Barcos. O atacante acertou a trave e, na sobra, Robinho marcou. A Raposa seguiu levando perigo e por pouco não fez outro com Dedé. O Timão teve apenas um lance de perigo. Uma cabeçada de Henrique.

Na volta do intervalo, o Corinthians se lançou para o ataque e teve novas oportunidades de marcar. Jadson fez de pênalti em um lance em que Wagner Nascimento de Magalhães contou com auxílio do VAR para para assinalar infração de Thiago Neves em Ralf. Pedrinho fez um golaço de fora da área, mas também por conta da tecnologia, o árbitro viu falta de Jadson em Dedé. Ele anulou o tento anotado pelo garoto. O gol invalidado tirou todo o ânimo do Corinthians, que assistiu ao Cruzeiro fazer o segundo em lance descrito no terceiro parágrafo deste texto. No fim, Cruzeiro hexacampeão da Copa do Brasil.




Nenhum comentário