Jair Bolsonaro é atingido por facada em Juiz de Fora, Minas Gerais


Candidato do PSL à Presidência da República realizava agenda de campanha e era carregado por apoiadores quando homem o atingiu com uma facada na região da barriga.

Por LD,
em Lages/SC

📷 Jair Bolsonaro sendo socorrido por apoiadores após ser atingido por facada em ato de campanha em Juiz de Fora, Minas Gerais. (Foto: Fabio Motta / ESTADÃO CONTEÚDO)

O candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL) foi atingido por uma facada na tarde desta quinta-feira (6) durante um ato de campanha em Juiz de Fora, na Zona da Mata, em Minas Gerais. O suspeito foi preso e a faca apreendida. Jair Bolsonaro foi socorrido e encaminhado à Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora onde passou por cirurgia.

Inicialmente, um dos filhos, o deputado estadual Flavio Bolsonaro, afirmou que o ferimento havia sido superficial, mas exames constataram lesões no intestino.

Em nota, a Polícia Federal afirmou “[Bolsonaro] contava com a escolta de policiais federais quando foi atingido por uma faca durante um ato público na cidade de Juiz de Fora (MG). O agressor foi preso em flagrante e conduzido para a Delegacia da PF naquele município. Foi instaurado inquérito policial para apurar as circunstâncias do fato”.

De acordo com a Polícia Militar de Minas Gerais, o suspeito foi identificado como Adélio Bispo de Oliveira que teria sido espancado por pessoas que estavam no local. O suspeito alegou que tentou ferir o candidato Jair Bolsonaro por ter divergências de ideias e pensamentos com ele, informou o Comandante do 2º Batalhão da PM em Juiz de Fora.

8️ (@TheGobbi) 6 de setembro de 2018

Repercussão

Nas redes sociais, muitas pessoas lamentaram o ataque sofrido contra o candidato Jair Bolsonaro, inclusive os seus concorrentes, que defenderam uma investigação minuciosa e punição ao infrator.

·        Álvaro Dias (Podemos)


·        Ciro Gomes (PDT)


·        Fernanda Haddad (PT)*


·        Geraldo Alckmin (PSDB)


·        Guilherme Boulos (PSOL)


·        Henrique Meirelles (MDB)


·        João Amôedo (NOVO)


·        Marina Silva (REDE)


·        João Goulart Filho (Pátria Livre)


·        Vera (PSTU)


·        Michel Temer, presidente da República

“Isto revela algo que nós devemos nos conscientizar, porque é intolerável exatamente a intolerância que tem havido na sociedade brasileira. É intolerável que as pessoas falseiem dados durante campanha eleitoral. É intolerável que, nós vivemos num estado democrático de direito que não haja possibilidade de uma campanha tranquila”.