Polícia Militar presta contas sobre a situação da segurança no município

Estatísticas mostram que no primeiro semestre deste ano houve uma redução de 33% nos furtos e 17% nos roubos. Também diminuíram em 17% os casos de crimes violentos, com atentados contra a vida.

Por ASCOM PML,
em Lages/SC

📷 Greik Pacheco / ASCOM PML
Com o objetivo de aumentar o vínculo e estreitar relação entre a Polícia Militar e o Poder Público Municipal, o prefeito Antonio Ceron recebeu em seu gabinete o tenente-coronel Alfredo Nogueira dos Santos, comandante 6º Batalhão de Polícia Militar (BPM), e o tenente-coronel, Moacir Gomes Ribeiro, comandante da 2ª Região de Polícia Militar. Ambos fizeram uma prestação de contas sobre os números e estatísticas com relação à segurança no município no primeiro semestre de 2018.

O vice-prefeito Juliano Polese, assim como os secretários municipais do Planejamento e Obras, Claiton Bortoluzzi, da Administração e Fazenda, Antonio César Arruda e de Águas e Saneamento (Semasa), Jurandir Agustini, acompanharam a explanação. “Precisamos ter uma relação de confiança com o administrativo municipal, a fim de prestar um melhor serviço à população”, comenta o tenente-coronel Alfredo. O prefeito destaca a importância da parceria entre a prefeitura e PM, e salienta que fará o que for possível para que esta seja mantida, em prol da comunidade.

Ações realizadas

Segundo dados da PM, nos primeiros seis meses do ano em Lages foram atendidas aproximadamente 15.600 ocorrências, das mais diversas magnitudes, sendo que 938 pessoas foram presas. Cerca de 140 mandados de prisão foram cumpridos, 300 barreiras policiais realizadas e aproximadamente 1.500 ações preventivas.

Quanto à apreensão de drogas, foram recolhidos 50 quilos de maconha, 1.500 pedras de crack e 2 quilos de cocaína. Cerca de 130 armas de fogo também foram retiradas de circulação.

Projetos atuam na prevenção

A Polícia Militar conta com projetos voltados à prevenção e inibição de crimes no município. Entre eles estão o Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd) com 2.300 alunos formados neste semestre, além da Rede de Segurança Escolar, com 21 escolas (municipais e estaduais) cadastradas desenvolvendo ações preventivas junto aos alunos.

Nos bairros formou-se a Rede de Vizinhos, com cerca de 2.300 pessoas cadastradas, apresentando um georreferenciamento da onda de crimes pela cidade. “Com a Rede de Vizinhos conseguimos detectar em quais regiões da cidade acontecem maior número de crimes e passamos a agir preventivamente, com rondas e maior atenção. Temos excelentes resultados, despertando no cidadão um senso de responsabilidade na segurança na sua rua e no seu bairro, onde as pessoas passam a se proteger umas as outras”, explana o tenente-coronel, Moacir Gomes.

As comunidades do interior também estão assistidas quando o assunto é segurança. A Rede Rural de Segurança conta com o atendimento em 36 localidades. Assim como as mulheres contam com o projeto Rede Catarina de Proteção à Mulher. Neste semestre foram realizadas cerca de 230 visitas, sendo 105 às vítimas e o restante aos respectivos agressores.

O Projeto Vivendo com a Música realiza um trabalho social com crianças e adolescentes, em parceria com a prefeitura. As aulas de música acontecem toda segunda e quarta-feira, no próprio quartel da PM.

Saldo positivo

Todos esses projetos e ações resultam em um saldo positivo quanto à maior sensação de segurança da população, assim como a redução da criminalidade na cidade. Estatísticas mostram que no primeiro semestre deste ano houve uma redução de 33% nos furtos e 17% nos roubos. Também diminuíram em 17% os casos de crimes violentos, com atentados contra a vida.

Investimentos

Em parceria com a prefeitura, foram investidos R$ 250 mil em equipamentos e veículos, e está prevista a aquisição de mais quatro novos veículos para a PM no segundo semestre deste ano. O convênio com a Semasa, com a contribuição dos cidadãos, chegou a render até R$ 12 mil mensais, tendo cerca de R$ 40 mil em caixa para investimentos na segurança. Dinheiro usado na manutenção de equipamentos, como o sistema de monitoramento, que conta com 87 câmeras espalhadas pela cidade, contribuindo para a sensação de segurança e inibindo ações criminosas.