Estação de Tratamento de Esgoto do Araucária opera em fase de teste


A Semasa orienta os moradores dos bairros que fazem parte do Complexo Araucária, através das contas de água, quando é o momento certo de interligarem suas residências à rede central de coleta de esgoto.

Por ASCOM PML,
em Lages/SC

📷 Marcelo Pakinha / ASCOM PML

A nova Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) do Complexo Araucária está operando em fase de teste e a previsão é de que até o final deste ano de 2018, a empresa STC Engenharia (responsável pelas obras) entregue o comando da ETE para a Secretaria Municipal de Águas e Saneamento (Semasa).

O diretor da Semasa, Ademir Fabrício, disse que equipe técnica ligada à empresa Águas do Planalto, terceirizada da Semasa, já está acompanhando os trabalhos realizados pela STC Engenharia, devendo assumir o controle operacional da ETE até o final do ano.

“Dos 39 quilômetros de rede previstos para implantação em oito bairros e um loteamento popular, faltam apenas algumas interligações à rede central para serem concluídas, como por exemplo, cerca de 300 metros de tubulação, a qual cruzará um riacho. Esta tubulação será ligada à elevatória do bairro Centenário, a qual bombeará (para a ETE) o esgoto coletado de parte dos bairros Santo Antonio, Centenário e São Luiz”, informa Fabrício.

Atualmente, o esgoto sanitário dos bairros Araucária, Santa Catarina, Promorar e do loteamento Novo Milênio já estão sendo coletados e tratados (em fase de teste) pela nova ETE. “Os bairros Santo Antonio e São Luiz já têm 50% do esgotamento sanitário coletado. Além disso, todo o esgoto do Presídio Municipal, localizado no Morro das Pedras, à margem da avenida Santa Catarina, já está sendo tratado pela nova ETE.”, fala Fabricío.

Fabrício explicou também que a Semasa está orientando os moradores dos bairros que fazem parte do Complexo Araucária, através das contas de água, quando é o momento certo de interligarem suas residências à rede central de coleta.

📷 Marcelo Pakinha / ASCOM PML

Complexo Araucária

O Complexo Araucária é uma obra do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) com investimento da ordem de R$ 24.386.754,06. Com a STC Engenharia, executora das obras, a prefeitura firmou contrato, em outubro de 2014, no valor de R$ 17.771,716.   De acordo com o contrato firmado entre a prefeitura de Lages e o Ministério das Cidades, serão, no total, 39 quilômetros de redes coletoras de esgoto (em oito bairros), seis estações elevatórias e uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE).

A população diretamente contemplada, de cerca de 22 mil pessoas, reside nos bairros Promorar, Santa Catarina, Centenário, Santo Antonio, São Luiz, Santa Clara, Araucária, Bela Vista e no loteamento Novo Milênio. Cerca de quatro mil residências deverão ser interligadas à rede geral de coleta do esgoto sanitário.





Nenhum comentário