França bate a Croácia em jogo de 6 gols e é bicampeã do mundo


A França venceu a Croácia por 4 a 2 e conquistou seu segundo título mundial.

Por REDAÇÃO GOAL ,
em São Paulo/SP

📷 Franck Fife / AF

20 anos depois, na sua terceira final no período, a França volta a comandar o mundo do futebol. Com Pogba, Griezmann e Mbappé como os grandes destaques, os Bleus venceram a Croácia, por 4 a 2, em Moscou, na decisão deste domingo (15), e conquistaram o segundo título da Copa do Mundo de sua história.

Não foi fácil e, ao longo dos 90 minutos, a Croácia até foi melhor em campo, no entanto, a França, bem ao seu estilo, foi mais eficiente, competitiva e conseguiu mais uma vitória sem encantar. Mas, quem se importa? O time de Didier Deschamps faz história com a conquista na Rússia.

Conquista que exalta nomes que merecem. Deschamps iguala Beckenbauer e Zagallo, sendo campeão mundial como técnico e também como jogador.

Mbappé, mesmo tão jovem, já é uma superestrela e campeão do mundo. Pogba e Kanté brilharam ao longo do torneio, enquanto Griezmann, após bater na trave tantas vezes, vive um ano mágico, primeiro conquistando a Liga Europa com o Atlético de Madrid e, agora, a Copa do Mundo com seu país.

A França merece e faz história, e a Croácia, mesmo com a derrota, merece todos os aplausos pela magnífica Copa do Mundo que fez, superando três prorrogações e duas disputas de pênaltis para chegar à final.

O jogo

A Croácia dominou as ações desde o começo. Chegando mais ao ataque, ditando o ritmo da partida e controlando o meio-campo, chegou com perigo algumas vezes, mas não conseguiu marcar.
E, por ironia, quem acabou abrindo o placar foi a França, aos 18 minutos, com um gol contra de Mandzukic, que desviou de cabeça contra a própria meta, após falta duvidosa.

O time de Zlatko Dalic, porém, não sentiu o tento e seguiu melhor em campo, sendo premiado dez minutos depois, com um belo gol de Perisic. O meia-atacante empatou o jogo após a bola sobrar para ele dentro da área. O ótimo jogador driblou Kanté e fuzilou de canhota, sem chances para Lloris.

Depois do empate, a Croácia seguiu criando chances, mas, novamente, quem marcou foi a França. Em jogada polêmica após cobrança de escanteio, Matuidi cabeceou a a bola, após o desvio, pegou na mão de Perisic. O árbitro argentino Néstor Pitana acionou o VAR e, depois de dois minutos e meio de paralisação, assinalou pênalti.

A marcação é muito polêmica, com alguns especialistas concordando e outros discordando da marcação. Na cobrança, Griezmann não deu chances para Subasic e voltou a colocar a França em vantagem, aos 38 minutos.

A Croácia ainda tentou o empate, e chegou perto em cobranças de escanteio, mas não conseguiu a igualdade ainda no primeiro tempo.

A etapa inicial terminou com domínio croata, com o time de Zlatko Dalic melhor em campo, com 61% de posse de bola e sete finalizações, com apenas uma da França, justamente o pênalti batido e convertido por Griezmann. No entanto, os Bleus saíram com a vantagem.

Segundo tempo

O segundo tempo começou como o primeiro, com a Croácia melhor em campo e dominando a partida. Logo aos dois minutos, Rakitic deu lindo passe para Rebic, que finalizou com perigo de canhota, para linda defesa de Lloris.

A Croácia seguia melhor e parecia perto do empate, mas, novamente, quem acabou marcando foi a França. Em um lampejo de sua genialidade, Paul Pogba foi decisivo. O meio-campista deu um belo lançamento para Mbappé, que ganhou na corrida e quase marcou. Na sequência da jogada, após bate rebate, a bola sobrou para o próprio Pogba que, de primeira, acertou belo chute para fazer 3 a 1 para os Bleus, aos 14 minutos.

O time de Zlatko Dalic sentiu o gol e, seis minutos depois, Mbappé fez história, se tornando o jogador mais jovem a marcar em uma final de Copa do Mundo desde Pelé, acertando um bom chute de fora da área.

A França parecia já ter a decisão definida e estar caminhando para a maior goleada da história de uma decisão de Copa do Mundo, mas, aos 24, Lloris acabou pagando mico e colocando mais emoção na partida.

Após receber um recuo de bola, o goleiro dominou mas, ao invés de chutar para a frente, preferiu tentar driblar Mandzukic. Em um lance bizarro, o atacante da Juventus esticou o pé e, ao mesmo tempo que desarmou Lloris, empurrou a bola para o fundo das redes, diminuindo para a Croácia, colocando 4 a 2 no placar.

Depois de diminuir, os comandados de Zlatko Dalic tentaram e lutaram muito, mas não conseguiram diminuir. O placar terminou mesmo em 4 a 2, decretando o segundo título mundial da França.

📷 Getty Images


Link de origem

Nenhum comentário