Doações para os Fundos Especiais são revertidas para Organizações da Sociedade Civil


Reformas em geral, aquisição de equipamentos e materiais, oficinas socioeducativas, entre outros fins, contribuirão com o desenvolvimento social de diversas crianças, adolescentes e idosos que mais necessitam de apoio.

Por ASCOM PML,
em Lages/SC

📷 Daniel Costa / ASCOM PML

Depois de dois meses do término da campanha de doação para os Fundos Especiais de Assistência Social por meio da dedução do Imposto de Renda devido, pessoas físicas e jurídicas como: empresários, contabilistas e comunidade em geral, poderão conhecer as Organizações da Sociedade Civil habilitadas através dos Editais de Chamamento Público.

Segundo Ana Paula Tein, secretária executiva dos Conselhos Municipais, as principais prioridades de cada Organização foi diagnosticada pelo próprio Conselho Municipal. “Por exemplo, no Fundo da Infância e Adolescência – (FIA), dentre as Organizações da Sociedade Civil habilitadas pela Comissão de Seleção referente ao edital nº 001/2018, a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais – (APAE/Lages) foi credenciada pelo prazo de três meses (julho, agosto e setembro de 2018) com o valor total de R$ 100 mil para aquisição de equipamentos e materiais permanentes para execução de projeto específico de oferta do atendimento de habilitação e reabilitação à criança e adolescente com deficiência intelectual ou múltipla”, explica Ana Paula.

No edital nº 002/2018, pelo prazo de dez meses (julho de 2018 até abril de 2019), a Associação Lageana de Assistência ao Menor – (ALAM) foi credenciada pela Comissão de Seleção com o valor total de R$ 100 mil para aquisição de equipamentos, materiais permanentes e capacitação profissional que promova o aperfeiçoamento de músicos que trabalhem com orquestra sinfônica para o público de crianças e adolescentes.

Já no edital nº 003/2018 do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente – (CMDCA), a Comissão de Seleção credenciou por dez meses (julho de 2018 até abril de 2019) quatro Organizações da Sociedade Civil com o valor de R$ 60 mil cada uma, totalizando R$ 240 mil para à execução de oficinas socioeducativas, oficinas de música, oficinas de teatro, oficinas de atividades esportivas, oficinas de dança, oficina de tecnologia e informação, oficina de empregabilidade, oficina de prevenção em saúde que contribuam para a promoção, garantia, defesa, atendimento de crianças e adolescentes. São elas: Associação Lageana de Assistência ao Menor – (ALAM), Centro Social Santo Antônio – (CESSA), Fundação Carlos Jofre do Amaral – (FCJ) e o Núcleo de Serviço Social da Polícia Militar em Lages – (SESOPLAN).  

Organizações habilitadas através do Fundo Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa – (FMDPI)

Em 2017, a SCPar Porto de Imbituba repassou o valor de R$ 45 mil para três Organizações da Sociedade Civil de Lages: Sociedade de Assistência Social Educacional e de Apoio aos Desemparados de Lages – Asilo Saseadla (para finalização de reformas do Centro Multiuso), Conferência Vicentina de Lages – Asilo Vicentino (para reforma de dormitórios) e Associação Beneficente Lar Menino Deus – Asilo Lar Menino Deus (para aquisição de equipamentos permanentes e essenciais na vida dos idosos). 


Nenhum comentário