Projeto de Lei que institui Centro de Convivência do Idoso Dom Oneres Marchiori é enviado à Câmara de Vereadores


Terá capacidade para atender até 500 pessoas por semana, e está passando por uma série de reformas gerais para o reinício das atividades, marcado para o dia 15 de maio.

Por ASCOM PML,
Lages/SC

📷 Toninho Vieira / ASCOM PML

Na coletiva de imprensa concedida na manhã desta quarta-feira (2 de maio) aos meios de comunicação de Lages, o prefeito Antonio Ceron aproveitou para compartilhar novidades. Uma delas será o encaminhamento, nesta quarta, à Câmara de Vereadores, do Projeto de Lei nº 012, que institui o Centro de Convivência do Idoso do Município de Lages, localizado na rua Cláudio Galeno, 153, bairro Várzea, com a denominação “Dom Oneres Marchiori”, bispo emérito de Lages falecido em junho de 2017, após 84 anos. Dom Oneres esteve à frente da Diocese por mais de 20 anos e foi o terceiro bispo de Lages, depois de Dom Daniel Hostin e Dom Honorato Piazera. Participaram da coletiva o vice-prefeito, Juliano Polese, secretários do colegiado municipal e vereadores.

O Centro de Convivência do Idoso Dom Oneres Marchiori oferecerá atividades socioeducativas, culturais, de saúde, recreativas, desportivas e de lazer abertas á comunidade, e direcionadas a homens e mulheres idosos - com idade igual e superior a 60 anos. O funcionamento será em regime aberto, de segunda a sexta-feira, com possibilidade de abertura aos sábados, domingos, feriados e no período noturno. Terá capacidade para atender até 500 pessoas por semana, e está passando por uma série de reformas gerais para o reinício das atividades, marcado para o dia 15 de maio, uma terça-feira. Tem por finalidade promover a qualidade de vidam preservar a autonomia e manter a independência da pessoa idosa, incentivando o envelhecimento ativo e a dignidade dos usuários, além dos cuidados com a saúde e a educação, promoção da cidadania, convivência familiar e intergeracional, com o propósito de evitar o isolamento e a institucionalização, o acolhimento em asilos.

Potencializar o atendimento à “melhor idade”

O serviço tem como competências proporcionar ao idoso a oportunidade de conviver com pessoas do mesmo ciclo geracional, estimulando a troca de experiências, conhecimentos, formação de vínculos sociais e afetivos, e momentos de cultura e lazer. São também seus objetivos: formar grupos de idosos, visando o real entendimento do processo de envelhecimento, fomentar a participação e a integração social do idoso, inclusive através de organizações da sociedade civil de caráter representativo, proporcionar conhecimento sobre seus direitos, serviços, programas e projetos relacionados à assistência ao idoso, com base no Estatuto do Idoso, prestar apoio à população idosa em situação de risco e/ou de vulnerabilidade social, e promover espaço físico e apoio técnico para a realização de atividades desportivas, recreativas e laborais. “Nos últimos anos, envelhecer passou a ser uma experiência vivida por um número cada vez mais crescente de pessoas em todo o mundo. A partir deste século, o Brasil terá a sexta maior população de idosos da Terra, serão 32 milhões de pessoas com mais de 60 anos. A sociedade é carente de programas preventivos para as questões de envelhecimento e de serviços que tratem adequadamente o idoso sob o ponto de vista bipsicossocial. Precisamos diminuir as limitações da terceira idade e desenvolver suas potencialidades”, conclui Ceron na Carta de Motivos aos vereadores.



PREVISÃO DO TEMPO

CURTA O LD

SEGUIDORES

Postagens mais visitadas deste blog

Organizador do Bike Serra morre em acidente em Lages

Um morre e outro fica ferido em acidente entre carro e ônibus em Lages

Colisão traseira faz carro capotar na avenida Dom Pedro II, em Lages; veja vídeo