Demandas do distrito de Santa Terezinha do Salto são debatidos em sessão itinerante


O encontro dos vereadores com os moradores da comunidade do Salto ocorreu na sede de campo do Sindicato dos Profissionais da Educação de Lages (Simproel).

Por CÂMARA LAGES,
Lages/SC

📷 Deise Ribeiro / Câmara de Vereadores de Lages

A Câmara de Lages realizou na noite de quarta-feira, 3 de maio, a primeira sessão itinerante de 2018. A reunião com os moradores do distrito de Santa Terezinha do Salto aconteceu na sede de campo do Simproel. Vereadores, autoridades municipais e a gerência da empresa concessionária de energia elétrica, Celesc, acompanharam as reivindicações e manifestações da população local.

Várias solicitações com questões referentes à saúde, segurança, infraestrutura, educação e turismo da região foram apresentadas pelo presidente da Associação de Moradores do Distrito do Salto Caveiras (Amosc), Sauro Tadeu dos Reis. “É muito importante esse tipo de sessão, pois toda a comunidade se envolve e participa das reivindicações. Além disso, quando você tem o Poder Legislativo na tua localidade, junto com membros do Executivo, isso facilita para fazermos os pedidos das demandas que a comunidade precisa”, comentou Reis.

A sessão foi proposta pelo vereador João Chagas (PSD), juntamente com os vereadores Ivanildo Pereira (PR), José Amarildo Farias (PT) e Thiago Oliveira (MDB).  “Toda a comunidade está de parabéns por comparecer a essa reunião e cobrar ações para melhoria e desenvolvimento do local. O Salto já foi um grande atrativo turístico de nosso município, por isso, precisamos unir forças para recuperar essa estrutura, além de garantir uma boa qualidade de vida aos moradores e frequentadores da região”, disse Chagas.

Principais reivindicações da comunidade

1.     Solicitam mudanças no trevo da BR 282, com a estrada Paulo Andrade de Souza, acesso ao Salto Caveiras;
2.     Revitalização e alargamento da estrada Paulo Andrade de Souza;
3.     Pavimentação asfáltica da avenida Lambari, início na rua Tajabeco, ao trevo Ilhota;
4.     Transporte escolar noturno para que as pessoas possam dar continuidade aos cursos técnicos e de nível superior;
5.     Implantação de um posto de saúde, pois atualmente a comunidade é atendida na sede da Amosc;
6.     Instalação de um posto da Polícia Militar, visando mais segurança para a população do distrito;
7.     Construção de um centro integral de educação na sede do distrito que atenda crianças de 0 até o ensino médio, e que o transporte intra-campo seja  gratuito;
8.     Construção de uma área de lazer para os jovens (ginásio de esporte);
9.     Manutenção permanente do sistema viário, de todas as localidades do distrito para o escoamento da produção agrícola, pecuária e leiteira, além do transporte escolar;
10.  Implantação de internet gratuita em todo o distrito;
11.  Garantia de infraestrutura para realização da festa do lambari e eventos náuticos;
12.  Manutenção de limpeza da estrada de acesse a sede do distrito;
13.  Manutenção periódica da iluminação pública;
14.  Alargamento da estada da Ilhota e manutenção da ponte;
15.  Assistência ao trabalho cooperativado das donas de casa;
16.  Implantação de cursos de ballet e violão para o distrito.



Nenhum comentário