Veja a íntegra da decisão de Moro que mandou Lula à prisão


Juiz federal determinou que o ex-presidente se apresente voluntariamente à Polícia Federal até às 17h desta sexta-feira (6).

Por VEJA.COM,
São Paulo/SP

📷 Reprodução

O juiz Sergio Moro determinou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se apresente voluntariamente à Polícia Federal em Curitiba até as 17h desta sexta-feira, 6, após o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) ter autorizado o cumprimento da condenação do petista a 12 anos e um mês de prisão na corte, que é a segunda instância da Justiça Federal na Região Sul.

Moro, no entanto, deu a Lula a oportunidade de se apresentar voluntariamente à PF. “Relativamente ao condenado e ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, concedo-lhe, em atenção à dignidade cargo que ocupou, a oportunidade de apresentar-se voluntariamente à Polícia Federal em Curitiba até as 17:00 do dia 06/04/2018, quando deverá ser cumprido o mandado de prisão”, escreveu.

Leia aqui a íntegra da decisão de Moro

O juiz também vetou a “utilização de algemas em qualquer hipótese” e disse que, também “em razão da dignidade do cargo ocupado”, foi preparada uma sala reservada para o petista cumprir inicialmente a pena. “Esclareça-se que, em razão da dignidade do cargo ocupado, foi previamente preparada uma sala reservada, espécie de Sala de Estado Maior, na própria Superintendência da Polícia Federal, para o início do cumprimento da pena, e na qual o ex-presidente ficará separado dos demais presos, sem qualquer risco para a integridade moral ou física”.




Nenhum comentário