Município investe R$ 87 mil em adaptações nos Caics e mais 126 crianças ganham espaço na educação infantil


Com as novas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), salas dos Caics foram devolvidas à comunidade escolar.

Por ASCOM PML,
Lages/SC

📷 Toninho Vieira / ASCOM PML

Investimentos na educação são feitos hoje e suas consequências serão celebradas no amanhã com suporte pedagógico e na formação do caráter de meninos e meninas a se transformarem nos cidadãos de bem, com o poder de tornar Lages bem mais próspera. Os educadores e alunos dos Centros de Atenção Integral à Criança (Caics) Nossa Senhora dos Prazeres, no bairro Santa Catarina e Irmã Dulce, no Guarujá, foram contemplados com incremento em suas estruturas oferecidas pelo Município. São oito novas salas e mais 126 estudantes.

As readequações foram inauguradas pelo prefeito Antonio Ceron e pelo vice Juliano Polese na manhã desta terça-feira (17 de abril), ao lado da secretária da Educação, Ivana Michaltchuk; coordenadora da Educação Infantil, Andrea Bortoluzzi, demais secretários, vereadores, presidentes de associações de moradores, Sindicato Municipal dos Profissionais em Educação de Lages (Simproel), e o secretário executivo da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR), João Alberto Duarte.

Ambos os locais receberam serviços de pintura, renovação da parte elétrica e hidráulica, e adaptação das salas de aula para a educação infantil, executados pela Balmar Construções, de Lages, vencedora de licitação. No Caic do bairro Santa Catarina foram investidos R$ 50.830 e no do Guarujá R$ 36.415, provenientes do orçamento da prefeitura. Cada unidade tem aproximadamente 4.400 metros quadrados. Nestas duas instituições, os espaços eram anteriormente destinados às atividades das Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Paralelamente às entregas das salas à comunidade foram entregues duas camisetas (manga curta e manga longa) do uniforme municipal aos alunos. Ao todo, mais de 31 mil camisetas estão sendo entregues pela Secretaria da Educação, lembrando que a rede municipal possui cerca de 15.400 estudantes, destes, 7.545 são da educação infantil. As peças foram adquiridas com recursos devolvidos pela Câmara de Vereadores à prefeitura em 2017. “Com esta inauguração, queremos contribuir na formação de homens e mulheres de bem. Os problemas de baixo IDH, renda per capita e de desemprego só se resolvem com investimento maciço em educação. No início da administração nos deparamos com a falta de 1.500 vagas na educação infantil. Estamos diminuindo gradualmente e no segundo semestre nossa intenção é chegar a menos de 500 faltas”, calculou o prefeito Ceron em seu pronunciamento.

A secretária da Educação, Ivana Michaltchuk, lembrou que o Município vem trabalhando fortemente para reduzir o número de famílias à espera de vagas e colaborar com os pais que trabalham fora e não têm com quem deixar os filhos. “Temos algumas estruturas em construção, reforma e em ampliação, e destacamos o nosso olhar cuidadoso sobre nossas crianças. Todos os dias estamos concentrados em amenizar esta necessidade.”

O vice Juliano Polese lembrou as demais melhorias da prefeitura na região Sul. “O Complexo Araucária entra em fase de testes, após virá a revitalização das ruas com recomposição do pavimento e a recuperação da Avenida Aujor Luz, a principal do bairro em direção ao Centro. E a estes alunos falamos do curso Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP), com o empreendedorismo como tema transversal nas aulas, dando uma nova perspectiva a nossa juventude e um novo perfil a nossa cidade. Logo, logo nossas escolas estarão envolvidas.”

Tratamento igualitário

Dotados de uma sustentação completa, os Caics possuem ginásio de esportes, biblioteca, laboratório de informática, refeitório, parque infantil, quadra de areia, auditório, sala de vídeo, sala de projetos, aproximadamente 50 salas de aula e Atendimento Educacional Especializado (AEE) para crianças especiais. Contam também com rede de fibra ótica para interligação de dados.

Estas instituições abrigam crianças da seguinte forma: Berçário I de zero a um ano e II de um a dois anos; maternal I de dois a três anos e II de três a quatro, e pré-escolar I de quatro a cinco anos e II de cinco a seis anos, além 1º ao 9º ano do ensino fundamental, dos seis aos 14. Os da educação infantil permanecem na escola das 7h30min às 18h30min. Os demais, em período parcial. Aos alunos da educação infantil são garantidas quatro refeições diariamente: café da manhã, almoço, lanche da tarde e jantar antes de irem para casa.

56 novas matrículas no Santa Catarina

No Caic do Santa Catarina foram inauguradas três novas salas de aula, onde 56 crianças começaram seu aprendizado em período integral nesta terça-feira, além de um novo playground, sala de vídeo e refeitório separado. Seis professores foram contratados para a demanda, chamados via processo seletivo de 2017.

Havia 15 crianças à espera de vagas no berçário II, o que foi zerado com as novas salas. Para o maternal I havia 37 crianças na fila de espera e, em razão da inauguração, o número foi reduzido a 12. O mesmo ocorreu com o maternal II, que tinha 20 e hoje está com dois à espera. Os Caics são divididos em Centro de Educação Infantil Municipal (Ceim) e em Escola Municipal de Educação Básica (Emeb). No Nossa Senhora dos Prazeres, o corpo diretivo é formado pela gerente administrativa, Joziane Müller Ramos; diretora do Ceim, Eliane Silveira Beneveni, e a diretora da Emeb, Neucimar Barbosa.

O Caic Nossa Senhora dos Prazeres, inaugurado em 1992, possui 60 professores (27 na educação infantil e 33 no fundamental), além de profissionais no administrativo, secretaria, merenda e serviços gerais, e conta com 755 estudantes, sendo 300 na educação infantil, 405 no ensino fundamental e 50 na modalidade de educação de jovens e adultos no período noturno a alunos com idade igual ou superior a 15 anos. No espaço atendem-se alunos dos bairros e loteamentos Santa Catarina, Araucária, Novo Milênio, Santa Clara, Cruz de Malta, Maria Angélica, Centenário e São Luiz.

Além das disciplinas da grade curricular, há aulas de artesanato, tricô, crochê, pintura em tecido, costura, patchwork(estes cinco pela parceria da Secretaria da Assistência Social e Habitação), teatro, handebol, futebol, futsal (estes três pela parceria da Fundação Municipal de Esportes - FME), Novo Mais Educação, orquestra e banda, e violão. Um núcleo do Programa Lages Melhor, da Fundação Cultural, está em implantação com cursos a serem definidos.

Professoras emocionadas

A gerente administrativa Joziane observa: “As crianças passam 11 horas dentro da escola e devem ter um ambiente condizente à aprendizagem, tranquilidade, brincadeira, integração social, merenda de extrema qualidade e com dignidade. Quanto ao uniforme, é uma forma de irmos às ruas expormos nossos projetos e mostrarmos de onde somos, um modo de nos tornarmos todos iguais. A real função do Caic é o resgate de valores, a formação e a profissionalização da comunidade, para o aumento de seus ganhos. Nas nossas veias corre educação. As pessoas são a nossa razão de viver.”

Eliane trabalha no Caic há 15 anos, é diretora há três e não esconde o amor pelas crianças em sua fase de brincar e aprender de forma lúdica e colorida. “Têm famílias que até choram quando nos procuram para saber das vagas. Com estas novas salas houve um desafogamento da lista de espera e poderemos atender bem a um contingente maior.”

A felicidade da mãe

A costureira Pamela de Oliveira Silva, do Santa Clara, é mãe de Braian Diogo de Oliveira Padilha, de 2 anos. Ele começou no Caic em fevereiro deste ano porque, embora a mãe estivesse em casa, ela notava que o menino se sentia sozinho.7

Braian é um dos alunos que passaram para a sala nova nesta terça. “Em casa ele não tem com quem brincar, só ficava na TV e no celular, e aqui ele interage, conhece outras pessoas. Ele chorou um pouquinho hoje, mas por causa da professora que agora será nova, pois ele já está bem acostumado. A sala é bem grande. Quanto mais alegre, decorada e arrumadinha, mais eles ficam à vontade e ajuda na hora de aprender.”

O garoto tem intolerância a corante e a mãe tem apoio nas professoras para que seu filho não passe mal devido à restrição alimentar. “Ele não pode comer nada com vinagre, ou ingerir salgadinho. Elas servem o menino de maneira especial, com atenção à saúde dele. São cuidadosas.” Grávida de sete meses do bebê Lorenzo, Pamela pretende esperar ele completar um ano, poder voltar ao mercado de trabalho e aumentar a renda, que hoje é composta pelo salário do esposo, ajudante de caminhoneiro.  

70 novas matrículas no Guarujá

No Caic Irmã Dulce foram inauguradas cinco salas de aula, abrindo vagas para 70 crianças da educação infantil com ingresso nesta terça. Foram contratados mais dez educadores. Os alunos moram no Guarujá, Dom Daniel, São Vicente, Gethal, Pisani, Tributo, Vila Esperança, Cristal e Guadalajara. No berçário II havia 25 na espera, agora são nove; no maternal I havia 32, agora zerou, e no pré I eram 51, atualmente 25. “A espera de uma vaga para o filho era uma angústia constante da comunidade. Atendíamos ligações todos os dias. Estamos aqui por eles e para eles”, comenta a diretora do Ceim, Debora Florêncio Silva.

A instituição também ganhou playground, sala de vídeo, refeitório separado e parque externo com escorregador e balanço, somando-se aos outros três na área interna e de fora. A gerente administrativo é Renata Córdova; diretora do Ceim, Debora Florêncio Silva; da Emeb Aline Giovana Schmidt, Angelita Ferreira; assistente técnico educacional, Pedro Flávio Barbosa, e as auxiliares de direção, Priscila Moraes Pinto e Sônia Maria Komorovski.

O Caic, entregue à comunidade em 1994, abre suas portas diariamente para 61 educadores (26 na educação infantil e 35 no fundamental) e oportuniza aprendizagem a 660 alunos, dentre os quais, 200 na educação infantil e 460 no ensino fundamental. No contraturno, os estudantes aproveitam aulas de xadrez, artesanato, cabeleireiro, street dance, balé (estes dois pela parceria com a Fundação Cultural), teatro, futebol, futsal, Novo Mais Educação, banda e violão.

A mãe Lúcia Godinho de Souza mora no bairro Penha e seu filho, Cleberson Rafael Delfi Júnior, de 2,7 anos, devido à recuperação por uma virose, vai começar a estudar nesta quarta. “Eu esperava já há alguns meses. Fiquei feliz em conseguir a vaga para ele e pela preocupação da escola. Eu me coloco no lugar de muitas mães. Ano passado ele ficava com a vó para eu trabalhar. Agora posso sair de casa segura de que estará em novas e boas mãos”, desabafa, aliviada, depois de aguardar por uma oportunidade na lista de quatro escolas. “Vai facilitar a minha e a vida dele. Vai estar bem acolhido e bem assistido.” O bairro Guarujá, entre outras melhorias, conta o asfaltamento da rua Vera Cruz, acesso à Unidade Básica de Saúde (UBS), de estrutura nova.

Os Caics foram criados no governo do presidente Fernando Collor de Mello através do Programa Nacional de Assistência ao Ensino (Pronae) e anteriormente eram denominados Ciacs, com a mudança de nome em 1993.

Programação de novas inaugurações de reformas gerais, porém, sem data definida

Ceim Moranguinho, no Centenário; espaço da Sociedade Lageana de Assistência aos Necessitados (Slan), no Caravágio, e do espaço do antigo Centro de Educação André Luiz, no Conta Dinheiro, que passará a ser denominado Ceim.



PREVISÃO DO TEMPO

CURTA O LD

SEGUIDORES

Postagens mais visitadas deste blog

Um morre e outro fica ferido em acidente entre carro e ônibus em Lages

Transul demite funcionário que fez ofensas a passageiros idosos

Bombeiros auxiliam jovem que deu a luz em casa no bairro Guarujá