É campeão! Grêmio vence Brasil de novo e volta a conquistar Gauchão após oito anos


Depois de fazer 4 a 0 na Arena, Tricolor administra partida neste domingo, em Pelotas, e faz 3 a 0 nos últimos minutos de jogo para confirmar 37º título estadual da história.

Por GLOBOESPORTE.COM,
Pelotas/RS

📷 Wesley Santos / Agência PressDigital

O grito que estava entalado na garganta agora ecoa por todos os pagos do Rio Grande do Sul. Oito anos depois, o Gauchão volta a ser tricolor. O Grêmio fez valer os 4 a 0 do primeiro jogo da final, na Arena, segurou o Brasil e venceu por 3 a 0 na tarde deste domingo, no Bento Freitas, para confirmar o 37º título estadual da história. Os gols foram marcados por Cícero, Alisson e Léo Moura. A taça erguida em Pelotas é a quarta do clube em um período de 16 meses. Quem para o time de Renato Gaúcho?!

Primeiro tempo

Se havia alguma dúvida da seriedade das equipes na partida, os cartões amarelos para Jael e Leandro Leite com 15 minutos deram o tom. Brasil e Grêmio fizeram um duelo acirrado, mas leal. E cheio de chances. Aos 13, Alisson Farias mandou de canhota no travessão de Marcelo Grohe. Aos 19, Jael girou sobre Leandro Camilo e finalizou para fora. Na sequência, Maicon passou errado e deu contra-ataque ao Brasil. Por pouco, Calyson chutou por cima. Mas o Tricolor chegou novamente aos 40 e 41. Primeiro, em falta ensaiada que Jael rolou para Luan, e o camisa 7 acertou a rede pelo lado de fora. Depois, na mesma dobradinha, Luan parou nas pernas de Marcelo Pitol.

Segundo tempo

A expulsão de Leandro Leite logo aos três minutos ao puxar Jael minou qualquer possibilidade de reação ao Brasil. Mas Valdemir quase marcou um golaço aos oito, quando recebeu lançamento longo, deixou Geromel na saudade e bateu por cima. A resposta veio em seguida, depois de Everton parar em Pitol e Luan errar o alvo no rebote. Passados 20 minutos, os times começaram a trocar peças, já sentindo o desgaste. Com os donos da casa batidos, a qualidade falou mais alto. Cícero, aos 36, Alisson, aos 40, e Léo Moura, aos 44, construíram a vitória tricolor por 3 a 0.

O troco

Após 99 anos, o Grêmio pode dar o troco no Brasil. No primeiro Gauchão da história, em 1919, o Xavante foi a Porto Alegre e carimbou a taça – única do clube de Pelotas na competição – com uma goleada por 5 a 1 no antigo Fortim da Baixada, no bairro Moinhos de Vento. Praticamente um século depois, o Tricolor usou a larga vantagem da primeira, vencida por 4 a 0, para administrar o resultado nos 90 minutos, vencer novamente e soltar o grito de campeão.

O título que faltava

Grande maestro do ciclo virtuoso do Grêmio desde o final de 2016, Renato Gaúcho enfim ganhou o título que ele dizia faltar em seu currículo. Depois de dar ao Tricolor a Copa do Brasil de 2016, a Libertadores de 2017, a Recopa e agora o Gauchão em 2018. Enrolado em uma bandeira do clube na festa, mais uma vez foi jogado pelos jogadores para o alto.

Ele fica!

Após a festa no gramado do Bento Freitas, o treinador fez apenas um breve pronunciamento à imprensa para falar de seu futuro. E anunciou que fica no Grêmio, depois de agradecer a proposta feita pelo Flamengo

História parecida

O 4 a 0 da Arena foi construído pelo Grêmio somente no segundo tempo, após Éder Sciola ser expulso no fim do primeiro tempo. No Bento Freitas, foi a vez do capitão Leandro Leite receber o segundo amarelo aos três minutos da etapa final e ir para a rua. A chance, que já era mínima de o Brasil reverter o resultado, caiu ainda mais. Irritado com Leandro Vuaden, o volante peitou o árbitro e precisou ser contido por jogadores e comissão técnica antes de deixar o campo.

Com chave de ouro

O título gremista ainda foi brindado com uma pintura digna de Prêmio Bucha. Depois de Cícero abrir o placar ao completar chute cruzado de Thonny Anderson, Alisson deu as cores que faltavam no duelo. Aos 40, dominou na entrada da área, girou sobre o marcador e finalizou colocado, no ângulo esquerdo de Marcelo Pitol. Léo Moura ainda faria o terceiro aos 44.

Muita honra

Goleado na Arena no primeiro jogo da final, o Brasil adotou o discurso de entrar em campo no Bento Freitas “pela honra” no Campeonato Gaúcho. Detentor da melhor campanha até a decisão, o Xavante voltou a mostrar força no cenário estadual depois de quase ser rebaixado na competição de 2017. Neste domingo, não se intimidou ao Grêmio, brigou o tempo inteiro e criou inúmeras chances de gol. Não deu. Mas os jogadores receberam o reconhecimento das arquibancadas com aplausos ao final da partida.

Agora é Campeonato Brasileiro

Com a faixa no peito, o Grêmio terá a semana inteira para descansar e treinar antes de estrear no Brasileirão. No próximo sábado, vai a Belo Horizonte enfrentar o Cruzeiro, às 16h. No mesmo dia, o Brasil começa a caminhada na Série B, às 16h30. O adversário será o São Bento, em Pelotas.

Ficha técnica
Brasil de Pelotas 0x3 Grêmio
Marcelo Pitol
Marcelo Grohe
Ednei
Léo Moura
Leandro Camilo
Pedro Geromel
Heverton
Kannemann
Bruno Collaço (Rafael Dumas)
Bruno Cortez
Leandro Leite (expulso)
Maicon
Valdemir
Arthur
Calyson
Ramiro (Alisson)
Mossoró (Van Basty)
Luan (Cícero)
Alisson Farias
Everton
Lourency (Léo Bahia)
Jael (Thonny Anderson)
Técnico: Clemer
Técnico: Renato Gaúcho







Nenhum comentário