Cultura popular perde mestre Zé da Serra

João Fernandes Araújo, o Zé da Serra, morreu nesta quarta-feira (18) e está sendo velado na capela mortuário do bairro Petrópolis.

Por CATARINAS COMUNICAÇÃO,
Lages/SC

📷 Zé da Serra (centro) durante o espetáculo "Assombros, causos e outros encontros" em 2015 ao lado de Grillo Seco (esq.) e Testa de Lampião (dir.) no Teatro do SESC. (Foto: Arquivo / Lages Diário)


Uma das maiores referências da música gaúcha da Serra Catarinense, João Fernandes Araújo, o Zé da Serra, morreu nesta quarta-feira (18) e está sendo velado na capela mortuária do bairro Petrópolis.

Gaiteiro, compositor, contador de causos, Zé da Serra fez parte do grupo Trio Campeiro e Os Gaúchos de Vacaria. Amigo de infância do cantor e compositor Zé Mendes, participou como figurante do filme “Para Pedro”. Atuou em filmes de João Amorim. Transitava em programas de rádio, rodeios e shows, acompanhando músicos como Pedro Freitas, João Amorim entre outros.

Residia em Lages desde a década de 70 e mantendo diversas parcerias musicais, em especial com o cantor e trovador Bruno Antunes. A dupla Zé da Serra e Bruno Antunes participou de diversos projetos da Matakiterani Associação Cultural, além de apresentações com a dupla Grillo Seco e Testa de Lampião, com quem montou o espetáculo “Assombros, causos e outros encontros”.

“Tivemos a honra de conviver e aprender com este grande mestre da cultura popular. Pessoa muito querida, amorosa e afetiva”, destaca Gilson Maximo.




PREVISÃO DO TEMPO

CURTA O LD

SEGUIDORES

Postagens mais visitadas deste blog

Organizador do Bike Serra morre em acidente em Lages

Um morre e outro fica ferido em acidente entre carro e ônibus em Lages

Colisão traseira faz carro capotar na avenida Dom Pedro II, em Lages; veja vídeo