Ações inovadoras garantem melhores resultados em empreendimentos na Serra


Programa Agentes Locais de Inovação ajuda a implantar práticas inovadoras gratuitamente

Por CATARINAS COMUNICAÇÃO,
Lages/SC

📷 Catarinas Comunicação / Divulgação

Em três anos de realização do Programa Agentes Locais de Inovação, do Serviço de Apoio Às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina (Sebrae/SC), na Serra Catarinense foram atendidas 76 empreendimentos de pequeno porte.  Com a adoção de práticas inovadoras, elas encerraram essa etapa dos trabalhos com um aumento de vendas em torno de 8% e uma redução de despesas e custos de cerca de 20%. Um encontro para apresentar esses e outros resultados ocorreu nesta terça-feira (10).

Nesse período, a Mercearia e Açougue Santa Helena, em Otacílio Costa, empresa de mais de 20 anos de existência, registrou a nova marca e agora se chama Carnes Santa Helena. Além disso, investiu em reformas e melhorou a parte interna e externa do empreendimento. Compreendeu melhor os processos financeiros e administrativos e está oferecendo um mix mais variado e com produtos exclusivos.

“Eu queria tudo isso, mas não me sentia motivada a tentar porque não conhecia os caminhos. Participar desse e de outros projetos do Sebrae me ajudou muito”, diz a empresária Ilce de Andrade dos Santos”.

A Via Saúde é uma empresa especializada em produtos voltados à saúde no ramo da ortopedia e fisioterapia, em Lages. A empresa foi uma das primeiras a aderir ao programa na Serra Catarinense. A loja passou por mudanças e ganhou nova fachada e layout interno. Nesse tempo foi possível avaliar o mercado, diagnosticar a empresa, fazer e executar um planejamento de ações com práticas inovadoras. “Antes do ALI tínhamos algumas ideias, porém não sabíamos como organizá-las e colocar tudo em prática”, diz o Vinicius Nuernberg  Borges.

Sucesso conjunto

O coordenador estadual do programa, Dreikes Belatto, destaca que o objetivo principal do projeto é promover ações inovadoras nas empresas que impactem positivamente nos resultados. Em Lages, Otacílio Costa, Correia Pinto e Curitibanos estavam previstos 233 planos de ações e foram executados 252, o que representa 8% das metas superadas.   

 “A ideia foi incentivar ações de inovação e tecnologia nas empresas com foco para a sustentabilidade e aumento da competitividade dos negócios. Os dados apontaram crescimento no faturamento, redução de custos, foco na organização e planejamento, melhora na área de marketing, entre outros pontos que trouxeram um resultado muito bom”

Sobre inovação

O empresário e presidente da Associação Empresarial de Florianópolis, Luciano Pinheiro, mostrou alguns cases de inovação e instigou os participantes a fazer uma conexão delas ao cotidiano de suas empresas.




Nenhum comentário