Estudantes realizam manifestação em frente ao CAV pedindo o fim do assédio

Cartazes, faixas e rostos pintados representaram a campanha que visa se solidarizar com as vítimas de assédio e alertar as autoridades sobre essa situação que é um crime.

Por LD,
Lages/SC


📷 Karline Nesi / Divulgação

Mais de cem estudantes, a maioria mulheres, se reuniram no final da tarde desta quarta-feira (7) vestidos de preto em frente ao portão principal do Centro de Ciências Agroveterinárias (CAV) da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), na zona Norte de Lages, com o intuito de chamar a atenção das autoridades competentes sobre a grave situação de assédio sexual no interior e também nos arredores da universidade.

Os estudantes e também professores carregavam cartazes, faixas e até pintaram os rostos para fazer questão de deixar claro que assédio é um crime, e que as mulheres devem ser respeitadas independentemente de como se vestem ou se portam, afinal, nada justifica ser tocada, abraçada ou em casos mais graves agarradas e forçadas a fazer algo que elas não querem.


📷 Karline Nesi / Divulgação
  
📷 Karline Nesi / Divulgação

A campanha ganhou força nesta semana após uma estudante ter sido vítima de assédio na avenida Luís de Camões nos arredores da universidade, onde um homem foi em sua direção com as calças abaixadas e com as genitálias de fora quando ela estava abaixada amarrando os tênis. Segundo a organização, diariamente ao menos uma estudante é assediada dentro ou fora da instituição.

A Polícia Militar informou que irá intensificar as rondas no entorno do campus da universidade.


📷 Karline Nesi / Divulgação