Emoção e homenagens marcam a abertura dos Jocol 2018


Com o retorno do bicicross e do xadrez, neste ano serão disputadas 25 modalidades, totalizando 84 equipes e cerca de cinco mil atletas.

Por ASCOM PML,
Lages/SC

📷 Daniel Costa / ASCOM PML

Emoção e homenagens marcaram a cerimônia de abertura dos Jogos Comunitários de Lages (Jocol). O evento realizado na noite deste sábado (24 de Março), no ginásio Jones Minosso contou com a presença de autoridades políticas, militares, homenageados, familiares e atletas das equipes que irão participar das competições. Com o retorno do bicicross e do xadrez este ano serão disputadas 25 modalidades, com 84 equipes e cerca de cinco mil atletas, o que torna os Jocol, um dos maiores eventos do esporte amador do sul do país.

“Que a busca da vitória seja permanente, mas que mantenhamos o espírito esportivo de respeito, porque como demonstramos no Jasc, no esporte somos todos vencedores!”, ressaltou o prefeito Antonio Ceron, na abertura do evento. O atleta Elpídio Miguel Hessa conduziu e acendeu a chama olímpica. Já o juramento do atleta foi proferido pelo jogador de futsal e do Esporte União, Guilherme dos Santos Lima.

📷 Daniel Costa / ASCOM PML

Ainda durante a cerimônia, quatro atletas foram homenageados pela Fundação Municipal de Esportes. Este ano, Zélia Libera Picinini, de 83 anos, jogadora de tranca da Associação Desportiva Vila Comboni, vai dar nome ao troféu de campeão geral da competição. Dona Zélia é a atleta mais experiente em atividade e mãe do dirigente Luiz Picinini, campeão geral de nove das 14 edições dos Jocol. O troféu de 2º colocado geral recebeu o nome de Luiz Tadeu de Carvalho (Titão), presidente do Sevilha. E o 3º lugar geral vai homenagear Hélio Leonor Knock, atleta dos Jocol, representante de Lages nos Jogos da 3ª idade.

Em quadra e na arquibancada é possível compreender porque os Jocol se tornaram um patrimônio esportivo da cidade. São inúmeras as histórias de pessoas que dedicam parte da vida ao esporte, e especialmente a essa competição. O aposentado João Maria Barbosa é o “cartola” da Associação Esportiva Barra Azul, no bairro Santa Helena. O time, com a camisa na cor branca e brasão vermelho, fundado em 1998, já foi vice-campeão dos Jocol em 2011. E quem conta essa passagem, é o neto Juliano de Castro Carvalho, de 10 anos, apaixonado pelo clube. Já a avó, dona Marlene Terezinha de Castro, também torce muito pelo time, mas revela que não consegue assistir aos jogos porque é ela quem prepara o almoço servido depois que o time joga. “Fazer o que, né?! Enquanto eles estão jogando estou assando a carne e preparando a maionese, mas o lado bom é que o time envolve todo mundo, é um encontro de famílias!”, afirma descontraída.

Determinado a buscar um título este ano, o presidente do Palmares Futebol Clube, José Alexsandro Antunes, divide o tempo entre o trabalho de motoboy e a função de comandar a equipe criada há três anos. Ele conta que a média de idade do time do bairro Vila Maria, é dos 16 aos 30 anos, e que o nome do time é uma homenagem ao Atlético Palmares, clube criado na década de 1980 pelo avó. “Somos todos amigos, alguns de outros bairros, e considero que os Jocol são um incentivo para praticarmos esporte e nos desafiarmos, de maneira saudável”, afirma o técnico do Palmares, Djalma Borges Beneti.



PREVISÃO DO TEMPO

CURTA O LD

SEGUIDORES

Postagens mais visitadas deste blog

Organizador do Bike Serra morre em acidente em Lages

Um morre e outro fica ferido em acidente entre carro e ônibus em Lages

Colisão traseira faz carro capotar na avenida Dom Pedro II, em Lages; veja vídeo