Operação Altos da Serra da Polícia Militar foi prorrogada por mais um mês


Primeiros 30 dias de ações constantes e intensificadas tiveram resultados positivos na avaliação da PM.

Por CATARINAS COMUNICAÇÃO,
Lages/SC

📷 Polícia Militar / Divulgação

Até o dia 25 de março, os municípios de São Joaquim, Urupema, Urubici e Bom Jardim da Serra continuam a ser assistidos pela Altos da Serra, da Polícia Militar. A operação surgiu com o intuito de garantir a segurança da população e de turistas destas cidades, especialmente neste período de férias de verão e colheita da maçã. Por conta da realização da Vindima e para acompanhar a fiscalização nos pomares até o fim da colheita, as ações intensificadas de policiamento foram estendidas.

No primeiro mês, a população pôde perceber o aumento do efetivo em áreas rurais e urbanas dessas cidades. A presença mais constante de policiais com a realização de barreiras de trânsito, abordagem a pessoas nas ruas e bares da região, além da fiscalização preventiva em pomares de maça ofereceu para essas comunidades uma maior sensação de segurança.

Neste período e com a mudança operacional, que ganhou reforço de profissionais militares, foram abordados 1.697 veículos. O que significa um aumento de 34% em relação ao mês de dezembro de 2017. Além disso, 10 armas de fogo foram retiradas de circulação, 327 gramas de maconha foram apreendidas e 49 pessoas presas.  

 “Esses dados são uma pequena demonstração do trabalho realizado pela PM, que vem buscando cada vez mais se aproximar da população e coibir as ações criminosas na região”, destaca o comandante da PM em São Joaquim, tenente Guilherme Wolf.  

📷 Polícia Militar / Divulgação

Fiscalização em pomares

Na Altos da Serra, a polícia fez a fiscalização em  15 pomares espalhados pela região. “Para a alegria da polícia militar, muitos tinham seus empregados devidamente cadastrados na AMAP, registro trabalhista e condições dignas de trabalho e moradia”.

É consenso que isso se deve ao trabalho prévio do poder público, setor privado e entidades do ramo. Por esse esforço coletivo, as questões de segurança tiveram um planejamento específico e a operação foi deflagrada.

Nesses locais, os maiores problemas encontrados estavam em pomares da região de Santa Isabel, inclusive com a apreensão de drogas e o descaso com os trabalhadores.