Polícia Militar Ambiental apreende javalis criados em cativeiro e alerta para o risco de doenças

O cativeiro era na localidade de Mangueirão, no interior de Lages, na Serra Catarinense, e a PMA chegou ao local após denúncia.

Por LD,
Lages/SC           

📷 PMA / Divulgação

Dois javalis estavam sendo criados em meio a porcos domésticos em uma propriedade na localidade de Mangueirão, interior do município de Lages. A constatação foi feita pela Polícia Militar Ambiental de Lages, na segunda-feira (15), após receber uma denúncia.

Os soldados Diego Küster Lopes e Marcos Willian Brasil, acompanhados pelo médico veterinário Joel Gilberto Bialkowski, técnico da Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc), verificaram a existência dos animais na propriedade. Os bichos foram sacrificados por um atirador devidamente registrado no Exército Brasileiro.

Conforme determina a Instrução Normativa nº 03/2013 do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), a instalação, registro e funcionamento de toda e qualquer modalidade de novos criadouros de javalis no Brasil está suspensa por tempo indeterminado. O proprietário dos animais será autuado por manter uma atividade passível de licenciamento pelo órgão ambiental competente sem a devida autorização.

Risco à saúde pública

Uma das principais preocupações com os javalis de vida livre é a introdução e disseminação de doenças para os seres humanos e que colocam em risco as explorações pecuárias, inclusive aquelas doenças controladas ou erradicadas nos rebanhos brasileiros, como a peste suína clássica e febre aftosa. Elas representam grande impacto na produção e podem resultar em barreiras para o comércio internacional de carnes.

Segundo determina a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), no contato entre javalis e suínos domésticos pode ocorrer a transmissão de agentes infecciosos pelas vias respiratórias, orais, contato físico e contato sexual.

Doenças como leptospirose, influenza, hepatite E, toxoplasmose, brucelose, salmonela e cisticercose podem ser transmitidas por javalis para os seres humanos.

Denúncias

O comandante da PMA na Serra Catarinense, Major Adair Alexandre Pimentel alerta sobre a importância das pessoas denunciarem esse tipo de prática ilegal. “Estamos trabalhando para o controle eficiente do javali. A criação sem autorização, de forma ilegal, dificulta o resultado e coloca em risco a saúde das pessoas e do rebanho”.

Denúncias devem ser feitas à PMA, por meio do número (49) 3221-7998.

PREVISÃO DO TEMPO

CURTA O LD

SEGUIDORES

Postagens mais visitadas deste blog

Organizador do Bike Serra morre em acidente em Lages

Um morre e outro fica ferido em acidente entre carro e ônibus em Lages

Proprietário de padaria é morto após tentativa de assalto em Lages