As profissões com mais vagas de emprego em 2018

Quem trabalha no mercado de recrutamento destaca que este ano promete ser o melhor para o emprego.

Por ANA PRADO do GUIA DO ESTUDANTE,
São Paulo/SP

📷 iStock / Divulgação

De maneira geral, este ano promete ser melhor para o emprego, segundo quem trabalha no mercado de recrutamento e seleção. Sopro de esperança em meio a três anos de redução de postos de trabalho?

Dados do Caged, divulgados na sexta-feira pelo Ministério do Trabalho, indicam que o país ainda não saiu do vermelho em relação à criação de postos de trabalho. Em 2017, 20.832 vagas foram fechadas.

Mas as duas dezenas de milhares de empregos a menos são motivo de otimismo para o ministro do Trabalho substituto, Helton Yomura, que comparou os dados com os péssimos resultados de 2016 e 2015 quando o Brasil viu minguarem 1,3 milhão e 1,5 milhão de vagas, respectivamente.

Comparativamente a 2017 ou 2016 existe um crescimento possível em 2018, disse Rafael Souto, presidente da Produtive, ao programa SUA CARREIRA. O presidente da STATO, Rubens Prata, e também se mostrou mais otimista em relação às oportunidades de trabalho.

E essa tem sido uma visão geral entre os especialistas do mercado de trabalho, na série de matérias com as carreiras mais quentes de 2018 que o Site Exame tem publicado desde o fim do ano passado.

Investigamos nas áreas de vendas, marketing, finanças, petróleo e gás, saúde e farmacêutica, recursos humanos, operações, direito, engenharia e TI. Confira um resumo do que apuramos em nove áreas:

Vendas e marketing

A expectativa é que as áreas de vendas e marketing voltem a contratar. João Paulo Klüppel, gerente sênior da Michael Page, enxerga bons sinais para profissionais dessas áreas e melhora gradual no nível de emprego.

Cargos que terão mais demanda em 2018: gerente de transformação digital – marketing, Diretores de transformação digital: de e-commerce, de marketing ou o de TI (CIO), Analista ou gerente de mídias digitais, gerente de marketing e produto, profissional de marketing digital, profissional Inteligência de mercado, gerentes nacionais/ regionais de vendas.

Petróleo e Gás

Mercado “estrelado” há alguns anos, a área de óleo e gás conheceu seus piores momentos com o início da Lava Jato e a derrocada da Petrobras.

Mas, especialistas consultados enxergam que 2018 será melhor, graças ao rearranjo pelo qual o setor passou no ano passado. Rafael Falcão, da Hays, citou mudanças estruturais na Petrobras e também a abertura ao capital estrangeiro, por exemplo.

Cargos que terão mais demanda em 2018: geólogo / geofísico/ petrofísico, Analista econômico para o setor de óleo e gás, gerente regulatório, engenheiros com conhecimento em operação e manutenção para energia sólica e solar, engenheiro de fluido, gerente de manutenção.

Operações

Profissionais de operações vão surfar a onda de novas oportunidades, sobretudo, na área de supply chain, afirmou Carolina Cabral, gerente de recrutamento da Robert Half. Perfis mais estratégicos serão os mais disputados. Outros cargos na área de operações devem ganhar mais destaque apenas no segundo semestre segundo especialistas.

Cargos que terão mais demanda em 2018: gerente de supply chain, gerente de facilities, gerente de eficiência operacional.

RH

Na área de recursos humanos, mais espaço para a estratégia, segundo Mariana Horno, da Robert Half. No entanto, profissionais generalistas também aparecem na lista de mais buscados, segundo as consultorias de recrutamento.

Cargos que terão mais demanda em 2018: profissional de remuneração e benefícios, analista de desenvolvimento humano organizacional, business partner, diretor de RH.

Saúde e farmácia

É um dos setores com melhor perspectiva para empregos, segundo os especialistas consultados. As áreas de acesso e de relações governamentais são os principais destaques positivos, na indústria farmacêutica. Compliance e desenvolvimento de negócios também devem gerar mais vagas, segundo os recrutadores consultados.

Cargos que terão mais demanda em 2018: profissional de educação física/fitness, farmacêutico, gerente nacional de vendas, gerente de acesso para indústria farmacêutica, diretor de governement/ public affairs para indústria farmacêutica, gerente de business development, gerente de compliance para toda indústria de saúde.

Direito

O mercado jurídico vai voltar a contratar profissionais de nível gerencial para cima. Foram eles que sentiram o gosto mais amargo da crise, segundo a advogada Camila Dable, sócia da Salomon Azzi, consultoria de recrutamento e seleção voltada ao mercado jurídico.

Profissionais mais demandados em 2018: sócio/gerente de contencioso cível, advogado eleitoral, advogado de relações institucionais, advogado consultivo trabalhista (escritório de advocacia), sócio tributário (escritório de advocacia), advogado de arbitragem, diretor de compliance, gerente jurídico generalista.

Finanças

O segmento de finanças dá boas notícias aos profissionais mais experientes com a previsão de reabertura de vagas de nível sênior.

Especialistas, no entanto, apontam uma mudança no perfil profissional buscado pelas empresas. Ao invés de olhar para dentro da empresa com foco em redução de custos, a visão de novos negócios é mais bem-vinda agora.

Profissionais mais demandados em 2018: diretor financeiro, diretor de impostos, controller, business partner de finanças, profissional de operações estruturadas, analista contábil de report, gerente de compliance e risco, executivo de novos negócios e M&A, executivo de planejamento financeiro.

TI

Faltam profissionais qualificados na área de tecnologia. O setor exportou muita gente qualificada para outros países, segundo afirmou Antonio Loureiro, CEO da Conquest One.

Foco na experiência do usuário e domínio de inglês são alguns dos diferenciais competitivos de maior impacto neste ano, segundo ele.

Profissionais mais demandados em 2018: engenheiro ou cientista de dados, segurança da informação, analista de Business Intelligence (BI), scrum máster, gerente de expansão de TI, arquiteto de soluções.

Engenharia

A agropecuária fechou o ano passado com a criação de mais de 37 mil postos de trabalho e conseguiu reverter a queda de 2016, quando houve o fechamento de 14,19 mil vagas.

Uma das profissões promissoras no setor é a de engenheiro. O salário pago pelo agronegócio aos seus engenheiros pode chegar a 13 mil reais, segundo a equipe da Catho. Esses profissionais são necessários em toda cadeia agro. A saber: setores de agronomia, agropecuária, aquicultura, agrimensura, ambiental, florestal e de pesca.

Já na indústria, a área de segurança do trabalho aparece como a melhor para os engenheiros de nível gerencial, segundo pesquisa da consultoria Michael Page.


Profissionais mais demandados em 2018: engenheiro com foco em agronegócio e gerente de saúde, segurança e meio ambiente.

PREVISÃO DO TEMPO

CURTA O LD

SEGUIDORES

Postagens mais visitadas deste blog

Organizador do Bike Serra morre em acidente em Lages

Um morre e outro fica ferido em acidente entre carro e ônibus em Lages

Proprietário de padaria é morto após tentativa de assalto em Lages