Prefeito concede reajuste salarial e revisão geral anual para servidores municipais

O reajuste chega a 6,82% para os servidores do magistério.

Por ASCOM PML,
em Lages/SC 

📷 Greik Pacheco / ASCOM PML
                 
Na iniciativa privada, uma forma de fazer com que a empresa tenha resultados é manter os funcionários motivados. Com o propósito de garantir a qualidade dos serviços oferecidos à população e promover a valorização do funcionalismo público, o prefeito de Lages, Antonio Ceron, encaminhou à Câmara de Vereadores o projeto de lei que autoriza o Executivo a conceder a revisão geral anual e reajuste salarial para os servidores públicos, inclusive do magistério, inativos e pensionistas do município. 

“Um aumento de salário motiva, valoriza e estimula o desenvolvimento de um trabalho ainda melhor, por isso a população também será beneficiada”, diz o prefeito.

A ação, apesar de prevista na Constituição, é considerada excepcional, visto que em anos anteriores o reajuste costuma ser debatido na Câmara a partir do segundo trimestre, após inúmeras discussões com os sindicatos. Há que se considerar ainda o atual contexto econômico do país, em que muitos municípios e Estados não conseguem pagar em dia as folhas de pagamento dos servidores e até parcelam os salários. Neste sentido, o projeto encaminhado pelo Executivo representa uma grande conquista para o funcionalismo público municipal de Lages.

O projeto votado na terça-feira, dia 12 de dezembro, ainda precisa ser sancionado pelo prefeito para se tornar lei. O percentual de revisão geral será aplicado tendo como referência o índice do INPC/IBGE de janeiro a dezembro de 2017 e será concedido a partir de janeiro de 2018 sobre o vencimento do mês de dezembro de 2017.

Já o percentual do reajuste salarial será concedido até o limite de 4%, a partir de fevereiro de 2018, sobre o vencimento do mês de janeiro de 2018. Os efetivos e temporários também receberão um incremento de R$ 50 no vale-alimentação em todas as faixas.

Aos profissionais do magistério será concedido o percentual de reajuste salarial até o limite de 6,82% visando atingir o percentual concedido ao piso Nacional do Magistério, divido em quatro parcelas (nos meses de fevereiro a maio de 2018). Os professores não receberão o incremento de R$ 50 no vale-alimentação, pois já tiveram o benefício incorporado aos salários em 2015 e receberam um novo vale de R$ 120 em 2017, além do fato de o reajuste ser 50% maior que nas demais categorias de servidores.


Todas as decisões que resultaram nas propostas do projeto de lei foram tomadas em conjunto entre a administração municipal, com o acompanhamento pessoal do prefeito Antonio Ceron, e os três sindicatos representantes dos servidores municipais.

PREVISÃO DO TEMPO

CURTA O LD

SEGUIDORES

Postagens mais visitadas deste blog

Organizador do Bike Serra morre em acidente em Lages

Um morre e outro fica ferido em acidente entre carro e ônibus em Lages

Colisão traseira faz carro capotar na avenida Dom Pedro II, em Lages; veja vídeo