Na sexta foi a vez de música gaúcha embalar o Natal Felicidade

Na véspera de final de semana, público aproveitou clima agradável da noite e prestigiou atrações no Tanque.

Por ASCOM PML,
em Lages/SC

📷 Nilton Wolff / Divulgação

O Natal é tão contagiante que dá para adaptar suas canções a todos os ritmos musicais. O estilo tradicionalista gaúcho não fica para trás. A noite desta sexta-feira (8 de dezembro) contou com a apresentação do Grupo Entrevero Serrano, que levou para o palco do Parque Jonas Ramos (Tanque), na sexta noite de Natal Felicidade, animação e simpatia.

Os sete músicos do Grupo Entrevero Serrano utilizaram os 45 minutos de show para mostrar como tão interessante podem ser canções tradicionais mergulhadas no estilo gaúcho. O repertório é composto por Noite Feliz e Bate o Sino, além das otimistas Tocando em Frente, Certos Amigos, Nas Manhãs do Sul do Mundo, Marcas do que se Foi, Guri de Natal, Estrela Guia, Um Chamamé Natalino e Coração de Cantor, num total de 14 músicas e um pout-pourri de Natal Branco, Sino Feliz e Pequena Luz.

Ângela Moreira mora no Centro. Ela e a filha, Yasmin, de nove anos, assistiram aos shows desta sexta-feira. Ela prestigiou o irmão, Paulo Eduardo, vocalista do Entrevero Serrano, pois o apoio da família é fundamental na carreira de um artista. “É a primeira noite de Natal Felicidade que acompanhamos. O clima de hoje ((sexta) está bem agradável. O Natal no Tanque está bonito”, analisa a espectadora.
Em 2003, um grupo de amigos se reuniu para defender a composição Campeando Alçado, popularmente conhecida como “Pega o Porco”, na Sapecada da Canção Nativa, na Festa Nacional do Pinhão, e o resultado foram as premiações como Música Mais Popular e Melhor Tema sobre a Região Serrana. Surgia aí então o Grupo Entrevero Serrano.

Dois anos depois, o Grupo foi premiado novamente no mesmo festival com a música “Medicina Campeira”, contando, de forma irreverente, uma marca registrada, aspectos ligados à história do povo serrano. Além departicipar de outros festivais, como “Baqueria de los Piñares”, premiado também com a música “M’boi Tatá”, o Grupo tem realizado bailes e shows lotando as casas por onde passa.

Entrevero Serrano possui dois CDs, com o título “A Cara da Nossa terra”, volume I e II, cuja roupagem contém músicas nativistas, fandangueiras e românticas, bem como participações especiais de Edson Dutra (Os Serranos), Xande, da dupla sertaneja Enzo e Rodrigo, Lincon Ramos (Grupo Campeirismo, de João Luiz Corrêa) e Laélio Bianchini. O trabalho foi gravado no estúdio J.A., de Lages, com produção de Juliano Floriani e Jones Vieira.

Mais cedo, no roteiro de atrações desta sexta no Natal Felicidade, subiram ao palco os seis instrumentistas do espetáculo Grupo Tchê Loco Natal Feliz, cujo repertório é formado por canções da sua própria lista e outras, de Natal. O público aprovou a performance dos guris admiradores da cultura gaúcha. O Grupo Tchê Loco tem uma trajetória de 14 anos, com grandes apresentações em Lages e em outros municípios da Serra.

Dançar Passarela

A primeira atração da noite foi o Projeto Dançar Passarela, com o espetáculo intitulado “Sonho que se sonha só é apenas um sonho, quando sonhamos juntos vira realidade”. A apresentação abordou temas educacionais, com foco no Natal e coreografias ecléticas. Os 35 componentes contagiaram a plateia em meia hora de apresentação e deram um show de fôlego e energia.

Desenvolvido com crianças e adolescentes na região Sul de Lages, abrangendo moradores dos bairros Centenário, Santo Antonio, São Luiz e Morro Grande, entre outras comunidades, em 2017 comemorou nove anos de trabalho social e voluntário voltado à dança, atendendo, nos anos recentes, mais de 257 pessoas. Atualmente, trabalha com 60 crianças a partir dos oito anos até jovens com 24. O Dançar Passarela propõe o resgate de valores através da cultura da dança, um projeto social sem fins lucrativos. “Esta é a sexta vez em que participamos do Natal. As expectativas são sempre as melhores. As crianças e adolescentes se dedicaram durante dois meses para que esta apresentação fosse especial, e foi”, pontua a coordenadora e coreógrafa, Suellen Moraes, enfatizando que o grupo mostrou danças de músicas natalinas e superaram mais este desafio, já que seu forte são coreografias do estilo sertanejo. Eberson Sauseda (Giraia) também é coordenador do Projeto.



PREVISÃO DO TEMPO

CURTA O LD

SEGUIDORES

Postagens mais visitadas deste blog

Polícia

Enquete: qual candidata você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2017?

Organizador do Bike Serra morre em acidente em Lages