Madeira dos tapumes poderá ser reutilizada na construção de casas populares

“Fizemos essa opção de madeira de pinheiro brasileiro, pelo preço, resistência e durabilidade, considerando que poderemos reutilizá-las futuramente na construção de residências” – Samuel Ramos, Secretário de Assistência Social e Habitação.

Por ASCOM PML,
em Lages/SC

📷 Marcelo Pakinha / ASCOM PML

Em alguns deve iniciar o processo de demolição do prédio, onde funcionou o Colégio Aristiliano Ramos, na região central da cidade. A estrutura, composta por dois blocos e um ginásio de esportes, foi interditada em 2011, após a identificação de graves problemas estruturais. O processo de demolição será coordenado pela Agência de Desenvolvimento Regional (ADR), com o apoio da Prefeitura de Lages, através das secretarias de Serviços Públicos e Meio Ambiente; Planejamento e Obras; Semasa e Assistência Social e Habitação.

O primeiro passo está sendo a colocação de tapumes, para isolamento da estrutura. Ao invés de madeira de compensado (madeirite), serão utilizadas 485 peças de tábuas de pinus, que serão reutilizadas após a finalização das obras, para a construção de cerca de 10 casas populares. A informação é do secretário de Assistência Social e Habitação, Samuel Ramos.

“Fizemos essa opção de madeira de pinheiro brasileiro, pelo preço, resistência e durabilidade, considerando que poderemos reutilizá-las futuramente na construção de residências”, explica Samuel. Ele destaca ainda que os cepos de eucalipto utilizados na colocação dos tapumes foram doados ao município através do programa Reuso.

Com esse mesmo propósito, funcionários das secretarias de Serviços Públicos e Meio Ambiente e de Assistência Social e Habitação farão a retirada de materiais da estrutura que será demolida, como grades de ferro, itens elétricos, entre outros.

Palmeiras de frente do Aristiliano Ramos serão replantadas no Jones Minosso

📷 Marcelo Pakinha / ASCOM PML
Cinco pés de palmeiras, da espécie jerivá, serão retirados da área frontal do prédio do antigo Colégio Aristiliano Ramos, e replantados em frente ao Ginásio Jones Minosso. A operação será feita conjuntamente por equipes e equipamentos das secretarias de Planejamento e Obras e de Serviços Públicos e Meio Ambiente. Segundo o secretário Euclides Mecabô (Tchá Tchá), para a retirada das árvores, que terá a autorização da Fatma, serão utilizados um caminhão munck (com guindaste) e uma retroescavadeira. “Será uma operação meticulosa que envolverá uma certa logística de segurança de trânsito, para o transporte das árvores, de cerca de 15 metros de altura, até o local de replantio, que deverá ser feito de imediato. Elas serão arrancadas do canteiro em frente ao colégio e replantadas em área frontal ao Ginásio Jones Minosso”, reitera Tchá Tchá.

PREVISÃO DO TEMPO

CURTA O LD

SEGUIDORES

Postagens mais visitadas deste blog

Polícia

Enquete: qual candidata você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2017?

Organizador do Bike Serra morre em acidente em Lages